terça-feira, 10 de janeiro de 2012

Corretoras não aceitam seguros contra enchentes

Tribuna de Petrópolis - 10/01/2012

Seguradoras que operam na Região Serrana não atendem aos clientes que procuram cobertura de itens como desmoronamento e alagamentos, desde a década de 70. A informação é de Mauro Baccherini dos Santos, diretor do Sindicato dos Corretores de Seguro do Estado do Rio de Janeiro (Sincor – RJ). Naquela época, após seguidas ocorrências nos municípios dessa localidade, as empresas passaram a rever suas posições nessa questão. Hoje são firmados contratos que atendem acidentes provocados por incêndios, raios, roubos, danos elétricos e explosão.
Desde a década de 70 que este tipo de contrato não é mais aceito ou é difícil de ser fechado. Quase todas as operadoras de seguro da região agem assim. Esses itens estão fora das políticas das corretoras. No Sul, por exemplo, também está sendo mais difícil aceitar seguros para prejuízos causados pelas ventanias na região de Blumenau. Lembro que na cidade, levando em conta ações deste tipo, já houve casos de indenizar proprietários que tiveram veículos danificados por alagamento de garagens subterrâneas, mas nesse caso o seguro era do automóvel”, explica Mauro.
O diretor da Alfa Serrana, Sérgio Tadeu Ferreira Carvalho, confirma que 90% das corretoras de Petrópolis estão com a carteira fechada para desmoronamentos e alagamentos e proximidade com montanha já era difícil, as companhias ficaram ainda mais reticentes com as chuvas de janeiro. Dependendo do local e, ainda assim com uma avaliação do lugar, alguns contratos estão sendo firmados. As pessoas podem procurar negociação, mas a inspeção seria feita para saber dos riscos”, declarou Sérgio.

Nenhum comentário:

Postar um comentário