quarta-feira, 19 de novembro de 2014

Os maiores campeões brasileiros

(Post atualizado com os campeões de 2016)

Estou devendo, e muito, uma assiduidade de posts por aqui, mas nem faço mais promessas. Correria, monografia e outras prioridades são a causa do afastamento. Então vou direto ao assunto: após uma pequena discussão no Facebook provocada pelo amigo Bruno Guedes, não consegui deixar que essa ideia passasse. O Bruno citou uma propaganda da Premiere onde o Botafogo se intitula campeão sul-americano de 1993. Para os menos fanáticos, nada demais. Mas sabemos que os alvinegros estão falando da finada Copa Conmebol, o terceiro torneio em importância daquele ano. Os outros dois mais relevantes foram conquistados pelo imbatível São Paulo de Telê Santana: Libertadores e Supercopa da Libertadores. Pode não estar errado, mas é um olhar que induz ao erro. O campeão sul-americano do ano é aquele que ganha a Libertadores e olha que ainda tem a Recopa Sul-Americana que promove o confronto com o campeão da Copa Sul Americana.

Então, motivados por essa confusão, como seria uma lista de campeões nacionais, levando em conta desde os campeões da Taça Brasil e do Torneio Roberto Gomes Pedrosa até os vencedores das quatro divisões do Campeonato Brasileiro desde 1971? Eis abaixo a lista. Para dar o devido crédito, a bola foi levantada por Danilo Vidon.

11 títulos
- Palmeiras - Taça Brasil (1960/1967), Torneio Roberto Gomes Pedrosa (1967/1969), Campeonato Brasileiro (1972/1973/1993/1994/2016), Campeonato Brasileiro - Série B (2003/2013)

8 títulos
- Santos - Taça Brasil (1961/1962/1963/1964/1965), Torneio Roberto Gomes Pedrosa (1968), Campeonato Brasileiro (2002/2004)

7 títulos
- Corinthians - Campeonato Brasileiro (1990/1998/1999/2005/2011/2015), Campeonato Brasileiro - Série B (2008)

6 títulos
- São Paulo - Campeonato Brasileiro (1977/1986/1991/2006/2007/2008)
- Flamengo - Campeonato Brasileiro (1980/1982/1983/1987/1992/2009)

5 títulos
- Vasco da Gama - Campeonato Brasileiro (1974/1989/1997/2000), Campeonato Brasileiro - Série B (2009)
- Fluminense - Torneio Roberto Gomes Pedrosa (1970), Campeonato Brasileiro (1984/2010/2012), Campeonato Brasileiro - Série C (1999)

4 títulos
- Cruzeiro - Taça Brasil (1966), Campeonato Brasileiro (2003/2013/2014)

3 títulos
- Internacional - Campeonato Brasileiro (1975/1976/1979)
- Sport - Campeonato Brasileiro (1987), Campeonato Brasileiro - Série B (1987/1990)
- Grêmio - Campeonato Brasileiro (1981/1996), Campeonato Brasileiro - Série B (2005)
- Coritiba - Campeonato Brasileiro (1985), Campeonato Brasileiro - Série B (2007/2010)
- Sampaio Corrêa - Campeonato Brasileiro - Série B (1972), Campeonato Brasileiro - Série C (1997), Campeonato Brasileiro - Série D (2012)
- Botafogo - Taça Brasil (1968), Campeonato Brasileiro (1995), Campeonato Brasileiro - Série B (2015)
- Atlético Goianiense - Campeonato Brasileiro - Série B (2016), Campeonato Brasileiro - Série C (1990/2008)

2 títulos
- Bahia - Taça Brasil (1959), Campeonato Brasileiro (1988)
- Guarani - Campeonato Brasileiro (1978), Campeonato Brasileiro - Série B (1981)
- Atlético Paranaense - Campeonato Brasileiro (2001), Campeonato Brasileiro - Série B (1995)
- Paraná Clube - Campeonato Brasileiro - Série B (1992/2000)
- Paysandu - Campeonato Brasileiro - Série B (1991/2001)
- Atlético Mineiro - Campeonato Brasileiro (1971), Campeonato Brasileiro - Série B (2006)
- Goiás - Campeonato Brasileiro - Série B (1999/2012)
- União São João - Campeonato Brasileiro - Série B (1996), Campeonato Brasileiro - Série C (1988)
- Tuna Luso - Campeonato Brasileiro - Série B (1985), Campeonato Brasileiro - Série C (1992)
- Brasiliense - Campeonato Brasileiro - Série B (2004), Campeonato Brasileiro - Série C (2002)
- Criciúma - Campeonato Brasileiro - Série B (2002), Campeonato Brasileiro - Série C (2006)
- Bragantino - Campeonato Brasileiro - Série B (1989), Campeonato Brasileiro - Série C (2007)
- América Mineiro - Campeonato Brasileiro - Série B (1997), Campeonato Brasileiro - Série C (2009)
- Joinville - Campeonato Brasileiro - Série B (2014), Campeonato Brasileiro - Série C (2011)
- Vila Nova-GO - Campeonato Brasileiro - Série C (1996), Campeonato Brasileiro - Série C (2015)

1 título 
- Villa Nova-MG - Campeonato Brasileiro - Série B (1971)
- Londrina - Campeonato Brasileiro - Série B (1980)
- Campo Grande-RJ - Campeonato Brasileiro - Série B (1982)
- Juventus-SP - Campeonato Brasileiro - Série B (1983)
- Uberlândia - Campeonato Brasileiro - Série B (1984)
- Inter de Limeira - Campeonato Brasileiro - Série B (1988)
- Juventude - Campeonato Brasileiro - Série B (1994)
- Gama - Campeonato Brasileiro - Série B (1998) 
- Portuguesa - Campeonato Brasileiro - Série B (2011)
- Olaria - Campeonato Brasileiro - Série C (1981)
- Americano - Campeonato Brasileiro - Série C (1987)
- Operário-MS - Campeonato Brasileiro - Série C (1987)  
- Novorizontino - Campeonato Brasileiro - Série C (1994)
- XV de Piracicaba - Campeonato Brasileiro - Série C (1995)
- Avaí - Campeonato Brasileiro - Série C (1998)
- Malutrom-PR - Campeonato Brasileiro - Série C (2000)
- Paulista - Campeonato Brasileiro - Série C (2001)
- Ituano - Campeonato Brasileiro - Série C (2003)
- União Barbarense - Campeonato Brasileiro - Série C (2004)
- Remo - Campeonato Brasileiro - Série C (2005)
- ABC - Campeonato Brasileiro - Série C (2010)
- Oeste - Campeonato Brasileiro - Série C (2012)
- Santa Cruz - Campeonato Brasileiro - Série C (2013)
- Macaé - Campeonato Brasileiro - Série C (2014)
- Boa Esporte - Campeonato Brasileiro - Série C (2016)
- São Raimundo-PA - Campeonato Brasileiro - Série D (2009)
- Guarany de Sobral-CE - Campeonato Brasileiro - Série D (2010)
- Tupi - Campeonato Brasileiro - Série D (2011)
- Botafogo-PB - Campeonato Brasileiro - Série D (2013)
- Tombense - Campeonato Brasileiro - Série D (2014)
- Botafogo-SP - Campeonato Brasileiro - Série D (2015)
- Volta Redonda - Campeonato Brasileiro - Série D (2016) 

quinta-feira, 10 de julho de 2014

Um time para 2018


Gostaria de ter escrito antes sobre a Copa do Mundo, mas a correria não deixou e a preguiça também. Terminado o mundial, volto para colocar por aqui algumas considerações. Agora, nas vésperas da grande final do Maracanã entre Alemanha e Argentina, ainda ecoa a humilhante goleada sofrida pela Seleção Brasileira na semifinal: 7 x 1. A maior derrota dos canarinhos em sua história centenária. Entre muitas discussões e a busca de motivos, já há quem aponte os jogadores que podem continuar defendendo o Brasil. Felipão, em coletiva, acredita em um otimista aproveitamento de 70% do grupo. Eu discordo. Entre os 30 na lista da FIFA, destaco oito aptos para a Rússia em 2018.

Continuariam: Victor, Thiago Silva, David Luiz, Marcelo, Oscar, Willian, Neymar e Lucas, este preterido entre os 23. Outros podem até estar em alta, mas não cravo agora. Somados a estes, faço um exercício de futurologia para achar os 15 restantes. Digo desde já que isso é um apontamento, utilizando nomes lembrados e sabendo que muitos ficaram de fora. Inclusive uma ou duas revelações brasileiras que podem integrar o time. Vamos lá:

1 - Victor
2 - Rafael
3 - David Luiz
4 - Samir
6 - Marcelo
5 - Sandro
8 - Anderson
11 - Philippe Coutinho
7 - Willian
10 - Neymar
9 - Diego Tardelli
12 - Diego Alves
13 - Danilo
14 - Marquinhos
15 - Thiago Silva
16 - Alex Sandro
17 - Fernando
18 - Rômulo
19 - Lucas
20 - Oscar
21 - Alexandre Pato
22 - Taison
23 - Neto
    

segunda-feira, 13 de janeiro de 2014

Dom Orani é o mais novo cardeal brasileiro

Dom Orani Tempesta, arcebispo do Rio e cardeal

Não sou um vaticanista, mas comecei a me interessar pelo tema com uma profundidade maior após a renúncia de Bento XVI. Já exercitara os conhecimentos na área de sucessão de bispos quando a sede da minha diocese, Petrópolis, ficou vacante em 2012. A brincadeira, muitas vezes acompanhada pelo amigo Davison de Paula, era tentar descobrir quem seria o nosso próximo bispo. Não acertei e fui pego de surpresa com a escolha pelo jovem Dom Gregório Paixão, até então bispo auxiliar de Salvador. Grata e bem vinda surpresa. A única coisa que fiz foi espalhar a notícia um dia antes do anúncio oficial. A nomeação havia vazado num boletim informativo da CNBB.

Para a sucessão do Papa Emérito Bento XVI até de bolão eu participei, mas não tive sorte. Apostei no arcebispo de Milão, Angelo Scola, um dos favoritos das casas de apostas. Pior que ninguém desse bolão acertou o nome do novo pontífice, o cardeal Jorge Mario Bergoglio. Posteriormente, comprei o livro Segredos do Conclave - Os bastidores da eleição do Papa Francisco, do jornalista Gerson Camarotti, e pude entender melhor alguns meandros dos bastidores da Igreja Católica. Como todos sabem, para ser papa antes é preciso ser elevado a cardeal, tendo assim direito de votar e ser votado nos conclaves, direito válido para aqueles com menos de 80 anos.

Na manhã deste 12 de janeiro, o Papa Francisco divulgou os nomes de 19 novos cardeais, sendo 16 eleitores. Um brasileiro: Dom Orani João Tempesta. O religioso da ordem cisterciense passou a ser o 21º cardeal brasileiro, o sexto da arquidiocese de São Sebastião do Rio de Janeiro. O primeiro consistório do papa argentino será realizado no dia 22 de fevereiro, festa da Cátedra de São Pedro. Segue abaixo a lista dos cardeais nomeados e uma previsão de site vaticanista. Como será visto, a nomeação de dom Orani já era esperada.

Novos cardeais:
1 – Dom Pietro Parolin, Secretário de Estado.
2 – Dom Lorenzo Baldisseri, Secretário do Sínodo dos Bispos.
3 – Dom Gerhard Ludwig Műller, Prefeito da Congregação para a Doutrina da Fé.
4 – Dom Beniamino Stella, Prefeito da Congregação para o Clero.
5 – Dom Vincent Gerard Nichols, Westminster - Inglaterra
6 – Dom Leopoldo José Brenes Solórzano, Manágua  - Nicarágua.
7 – Dom Gérald Cyprien Lacroix, Québec - Canadá.
8 – Dom Jean-Pierre Kutwa, Abidjan - Costa do Marfim.
9 – Dom Orani João Tempesta, O.Cist., Rio de Janeiro.
10 – Dom Gualtiero Bassetti, Perugia-Città della Pieve - Itália.
11 – Dom Mario Aurelio Poli, Buenos Aires - Argentina.
12 – Dom Andrew Yeom Soo-jung, Seul - Coreia do Sul.
13 – Dom Ricardo Ezzati Andrello, S.D.B., Santiago - Chile.
14 – Dom Philippe Nakellentuba Ouédraogo, Ouagadougou - Burkina
Faso.
15 – Dom Orlando B. Quevedo, O.M.I., Cotabato - Filipinas.
16 – Dom Chibly Langlois, Les Cayes - Haiti
17 – Dom Loris Francesco Capovilla, Arcebispo Titular de Mesembria (outrora secretário particular do Beato João XXII) - Não Eleitor
18 – Dom Fernando Sebastián Aguilar, C.M.F., Arcebispo Emérito de Pamplona, Espanha - Não Eleitor
19 – Dom Kelvin Edward Felix, Bispo Emérito de Castries, St. Lucia - Não Eleitor

Lista do blog Papas, Cardeais e Conclaves (31/10/2013) - 9 acertos
1 - Dom Pietro Parolin (17/01/1955), italiano - Secretário de Estado
2 - Dom Beniamino Stella (18/08/1941), italiano - Prefeito da Congregação para o Clero
3 - Dom Gerhard Müller - (31.12.1947), alemão - Prefeito da Doutrina da Fé
4 - Dom Murilo Sebastião Ramos Krieger, SCJ (19/09/1943), brasileiro - Arcebispo de Salvador
5 - Dom André-Joseph Léonard (6/05/1940), belga - Arcebispo de Mechelen-Bruxelas
6 - Dom Cesare Nosiglia (5/10/1944), italiano - Arcebispo de Turim
7 - Dom Vincent Nichols (8/11/1945), inglês - Arcebispo de Westminster
8 - Dom Damião António Franklin (9/08/1950), angolano - Arcebispo de Luanda
9 - Dom Ricardo Ezzati Andrello, SDB (7/01/1942), chileno - Arcebispo de Santiago
10 - Dom Orani Tempesta, OCist (23/06/1950), brasileiro - Arcebispo do Rio de Janeiro
11 - Dom Manuel José do Nascimento Clemente (16/07/1948), português - Patriarca de Lisboa
12 - Dom Andrew Soo-Jung (5/12/1943), sul-coreano - Arcebispo de Seul
13 - Dom Mario Aurelio Poli (29/11/1947), argentino - Arcebispo de Buenos Aires
14 - Dom Fausto Gabriel Trávez Trávez, OFM (18/03/1941), equatoriano - Arcebispo de Quito
15 - Dom Francesco Moraglia (25/05/1953), italiano - Patriarca de Veneza

Outros candidatos:
África - Dom Odon Marie Arsène Razanakolona (24/05/1946), malgaxe - Arcebispo de Antananarivo (Madagascar)
África - Dom Evariste Ngoyagoye (3/01/1942), burundinês - Arcebispo de Bujumbura (Burundi)
Dom Lorenzo Baldisseri (29/09/1940), italiano  - Secretário do Sínodo dos Bispos