sexta-feira, 11 de março de 2011

Servidores e Daymed chegam a um acordo

Tribuna de Petrópolis - 11/03/2011


A operadora de plano de saúde Daymed, que atende aos servidores municipais, se reuniu no dia 2 de março com o Instituto Nacional de Defesa do Cidadão e Consumidor (Indeccon). O objetivo foi promover um ajuste de conduta com a empresa, onde o causador de danos assume o compromisso de ajustar sua conduta às exigências da lei, em função das diversas reclamações pelo não atendimento aos usuários e ao cancelamento de exames e consultas.
“Estivemos reunidos com a diretoria da Daymed, pois eles tomaram conhecimento de que nós ingressaríamos com uma ação coletiva em nome de todos os servidores. A operadora tinha muitas alegações e a principal delas era uma grande demanda de serviços que havia no momento da transição (a troca de operadora entre Fundo de Saúde e Daymed). Muitos usuários já tinham procedimentos cancelados ou mesmo não realizados, pois o Fundo estava com problemas no atendimento aos servidores”, esclareceu Marcio Tesch, presidente do Indeccon.
Tesch reconhece os problemas da gestão financeira da Daymed, mas deixou claro que estava na reunião para promover a defesa dos consumidores usuários, ou seja, praticamente todos os servidores que pagam com desconto em seus contracheques os valores cobrados e devidamente contratados.
“Fizemos um entendimento e a empresa se comprometeu a ajustar a sua conduta no prazo máximo de 3 a 4 semanas e regularizar a rede credenciada de atendimento, para que nenhum usuário possa ter o seu pedido negado ou mesmo cancelado. Todos os casos já existentes serão analisados individualmente e deverão ser encaminhados ao Indeccon ou até mesmo para a empresa. Conforme ajustado, a empresa terá que atender as solicitações de forma objetiva em, no máximo, 24 horas”, explicou o advogado.
O presidente do Indeccon informa ainda que após o transcorrer desse prazo, caso a empresa não regularize o atendimento dos usuários, ele irá ingressar com uma ação coletiva. “A empresa se predispôs a resolver os problemas sem que buscássemos a ajuda da Justiça para atender aos servidores. Com o ajuste de conduta, creio que tudo poderá ser resolvido”, concluiu Márcio Tesch.

4 comentários:

  1. Tudo deveria ter sido resolvido se não fosse mais uma vez o Fundo de Saúde descumprir o que fora acordado. Ele deu calote te novo.

    ResponderExcluir
  2. Tudo deveria ter sido resolvido se a Daymed não fosse uma empresa que recebeu por um ano R$ 5.500.000,oo do servidor para prestar atendimento e não prestou.
    Tudo teria sido resolvido se o Dr. Marcio Tesh não tivesse sido o advogado da AMEDI/DAYMED pelo qual ele recebeu R$10.000,00.
    Tudo teria sido resolvido se a Prefeitura pagasse um salário digno aos servidores.
    Tudo seria resolvido....

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Alguem pode me fornecer o endereço e o telefone da Daymed em petropolis?

      Excluir
  3. A DaymedSaude e ConmedhSaud são todas a mesma coisa, a Daymed veio oporar no Rio de Janeiro para sanear a Conmedh de Volta Redonda que estava quebrando por lá, aqui a Daymed também teve dificuldades financeiras e deixou muitos usuários na mão, como os Funcionários Publ. de Petropolis, e usaram um artificio legal, dado pela própria ANS, e abriram outra empresa chamada AMEDISAUDE, ou grupo AMEDI, para trabalhar administrando planos de saude, e as duas outras empresas, Daymed e Conmedh.

    Este e o site deles para maiores informações: http://www.grupoamedi.com.br
    Tel:024 - 3346-6804

    ResponderExcluir