sábado, 12 de novembro de 2011

Pedro Leite se mantém à frente da direção do LNCC

Tribuna de Petrópolis - 12/11/2011

O Laboratório Nacional de Computação Científica (LNCC) tem um novo diretor que, de fato, não se trata de uma novidade. Pedro Leite da Silva Dias, atual diretor, foi reconduzido ao cargo após o processo de escolha realizado pelo Comitê de Busca, que é uma comissão formada pelo Ministério de Ciência e Tecnologia para avaliar currículos e entrevistar os profissionais interessados em assumir o cargo de diretor nos institutos de pesquisa. Pedro está na instituição desde setembro de 2007 e fica agora até setembro de 2015.
No dia 30 de setembro, ocorreu a apresentação de seis candidatos ao comitê de busca, que elaborou uma lista tríplice e a enviou ao ministro Aloízio Mercadante. A resposta só chegou nessa quinta-feira. O ministro confirmou a recondução de Pedro Dias ao posto, mas foi preciso que a Casa Civil da Presidência da República aprovasse também o nome. O ministério ratificou a escolha e deu o aval ao novo diretor na noite do dia 10.
Após quatro anos no comando de um dos mais importantes institutos de pesquisa do país, Pedro Dias tem novos desafios para o segundo mandato. “O principal desafio é colocar em prática o plano diretor do LNCC, que foi aprovado no início de 2011. A partir daí é aumentar o papel do laboratório como provedor de serviços de computação de alto desempenho, investir em treinamento e formação de pessoal em computação científica e na inovação”, explicou ele.
Além das metas a ser cumpridas para os próximos quatro anos, Pedro disse que é de sua vontade reforçar o compromisso com o Movimento Petrópolis Tecnópolis. No laboratório, criado em maio de 1980 no Rio de Janeiro e instalado no Quitandinha desde 1998, trabalham atualmente 400 pessoas. Pedro Leite da Silva Dias é um especialista em Mudanças Climáticas e professor da USP.
Aos 59 anos, Pedro é bacharel em Matemática Aplicada (USP – 1974), mestre (1977) e PhD (1979) em Ciências Atmosféricas na Colorado State University – EUA. Professor licenciado do Instituto de Astronomia, Geofísica e Ciências Atmosféricas (IAG/USP) desde 1975. É membro titular da Academia Brasileira de Ciências. Ele recebeu também a Ordem do Mérito Científico - Ministério da Ciência e Tecnologia, em 2002.
O seu currículo é respeitado no meio acadêmico por já ter publicado cerca de 120 trabalhos científicos em revistas e capítulos de livros e 240 trabalhos completos em eventos nacionais e internacionais. Orientou 35 mestres e 25 doutores. Participou de inúmeras comissões da Organização Meteorológica Mundial (OMM), painéis científicos nacionais e internacionais.

Nenhum comentário:

Postar um comentário