quarta-feira, 30 de novembro de 2011

Dono de pousada em Secretário é acusado de estuprar um adolescente de 13 anos

Tribuna de Petrópolis - 30/11/2011

Um produtor teatral que é dono de uma pousada em Secretário está sendo procurado pela polícia por causa de uma acusação de abuso sexual a um adolescente de 13 anos. O menino, que é filho de caseiros da região, estaria esperando o pai perto de casa quando foi chamado pelo empresário para dentro da pousada. O homem, de 57 anos, teve a prisão decretada pela 2ª Vara Criminal de Petrópolis na última semana.
O crime teria acontecido no dia 10 de novembro, por volta das 21h. Três horas depois, após os familiares iniciarem uma busca na vizinhança, o menino chegou em casa bastante atordoado e assustado. De uma família humilde, ele contou ter sido chamado pelo empresário e afirmou que essa não foi a primeira vez que o homem tentou aliciá-lo.
À família, o adolescente revelou ter sido forçado a praticar sexo com o produtor teatral. Exame de corpo delito apontou que o menino foi mesmo abusado.  Existe a suspeita do acusado ser portador do vírus HIV e, por isso, o garoto está tomando um forte coquetel de medicamentos contra o vírus e tem atendimento com psicóloga.
Com o acusado foragido, os vizinhos reclamam que a pousada passou a contar com seguranças armados. Alguns, segundo eles, usam fardas como as de policiais militares. “Eles tentam intimidar as pessoas e dão tiros para o alto. É claro que o objetivo deles é intimidar a família do garoto, mas acabam nos incomodando também. Creio que o comandante da PM não deve conhecer esse fato. Aqui é um lugar de tranquilidade, mas essa não tem sido nossa realidade nos últimos dias”, conta um morador que, temendo represálias, pediu para não ser identificado.
A pousada continua funcionando normalmente. Com restaurante aberto ao público, é conhecido por suas cachoeiras e piscinas naturais. Funcionários da pousada afirmaram que desconhecem o uso de armas de fogo por parte de seus seguranças, mas revelaram que há ameaça de vizinhos para que o acusado se entregue. A família não foi encontrada para se pronunciar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário