sexta-feira, 29 de julho de 2011

População adere à moda da coleta seletiva

Tribuna de Petrópolis - 29/07/2011


Cléa Lima já aderiu à coleta seletiva. Ela junta caixinhas de leite, latas de leite condensado e embalagens de remédio
A coleta seletiva já funciona no bairro Valparaíso desde o fim do mês de março. Em pouco mais de quatro meses, a população daquele bairro já aderiu e segue contribuindo para a realização da reciclagem dos materiais descartados. E o fato não acontece só na parte baixa, onde reside a classe média, mas também nas comunidades da parte alta, como no Chapa Quatro. Lá, nas vizinhanças do Posto de Saúde Santíssima Trindade, nas ruas Lopes de Castro e Presidente Nereu Ramos, os moradores fazem questão de separar o lixo e esperar a coleta, que é feita toda quarta-feira pela manhã.
“Aqui, cada um separa o seu lixo e aproveitamos que a coleta tem acontecido regularmente. Eu separo as caixinhas de leite e os materiais plásticos”, disse o serralheiro Mário Ivan Rodrigues de Souza. A doméstica Cléa Nadir de Oliveira Lima, moradora do local há 45 anos, também comemora a manutenção da coleta seletiva no logradouro. “Eu separo e lavo as caixinhas de leite e as latas de leite condensado, por exemplo. Acho legal também por não haver mais acúmulo de lixo na rua. Muita gente tem participado”, informou ela.
A Companhia de Desenvolvimento de Petrópolis (Comdep) cede um saco de lixo grande para as famílias e estas, em sacolas menores, depositam nele o material doméstico descartado. “Tudo pode ser reaproveitado, como as latas de óleo e as caixas de remédio que eu uso”, declarou Cléa Lima. Os bairros não possuem um ponto de coleta e esta tem sido repassada para três cooperativas conveniadas. Uma, vinculada à Oficina de Jesus, fica no Independência, e outras duas estão no distrito de Cascatinha, em local anteriormente ocupado pela fábrica de tintas Tropical.
A Comdep acrescenta que o lixo é enviado para o aterro sanitário de Pedro do Rio e que está sendo montado um cronograma para inclusão de outros bairros no processo de coleta seletiva. De acordo com Claudionor Portilho, encarregado pela Coleta Seletiva, o Bingen deve ser o próximo bairro a receber a coleta. Já fazem parte do programa Mosela e Morin. As cooperativas suprem a falta de pessoal e caminhões para fazer este tipo de serviço, informou outra funcionária da Comdep.

Nenhum comentário:

Postar um comentário