terça-feira, 12 de julho de 2011

Educação anuncia R$ 4 milhões para obras

Tribuna de Petrópolis - 12/07/2011

O anúncio foi feito em reunião com diretores das escolas municipais, no salão da UCP. Ato serviu também para divulgar os resultados da Prova Petrópolis
O secretário de Educação, William Campos, anunciou ontem, em reunião com diretores de 183 escolas da rede municipal, que Petrópolis recebeu R$ 4,142 milhões do Ministério da Educação para compra de materiais e realização de obras em seis unidades: Clemente Fernandes (24 de Maio), Odete Fonseca (Duques), Liceu Municipal Prefeito Cordolino Ambrósio - Campus I e II (Centro), Dora Killer (Cremerie) e CEI Déa Lúcia Cordeiro (Castelânea). As duas últimas escolas ainda possuem pendências junto ao governo, mas as outras já estão licitadas. A meta do MEC é que as intervenções estejam finalizadas até o dia 31 de dezembro.
A reunião de ontem, no Salão Nobre da UCP, antecipou a conversa com os diretores que deveria ser feita em agosto, na volta às aulas. O ato serviu também para divulgar os resultados da Prova Petrópolis, avaliação municipal que tem o objetivo de preparar os alunos para a Prova Brasil, que será em novembro. Também foi anunciada a chegada da advogada Cláudia Ribeiro de Souza para a assessoria jurídica da pasta. Cláudia já trabalhou junto à Prefeitura Municipal de Duque de Caxias e estava na Procuradoria Geral do Município desde o início do atual governo.
Participaram da Prova Petrópolis 7.286 alunos, de 115 escolas. Cerca de 94% deles compareceram à prova. O secretário frisou que não era objetivo da prova fazer um ranqueamento de escolas, mas realizar um estudo para melhorar o desempenho dos alunos. Dessa forma, ele não divulgou a nota individual das unidades, o que será feito por comunicados e cartas. O comparecimento do 5º ano foi de 95,8%, seguido pelo 9º ano com 93% e do Ensino Médio, só com alunos do Liceu Cordolino Ambrósio, com 69%.
Mesmo assim, Wiliam Campos mencionou o nome das sete escolas com melhor aproveitamento no 5º ano, entre 81,3% e 89,7%: Professor Paulo Monte (Araras), Paulo Freire (Centro), São Judas Tadeu (Mosela), Monsenhor Gentil (Centro), Santo Antônio (Cuiabá), Odete Young Monteiro (Bonfim), Instituto Metodista de Petrópolis (Centro). Nove unidades, as de pior colocação, tiveram índices de aproveitamento entre 39% e 49%. “Uma das causas deste desempenho pode ter sido a falta de prioridade da equipe ou até outro problema interno”, disse o secretário.

Novo cardápio da merenda escolar

O novo cardápio da merenda escolar também foi anunciado ontem. Os cardápios padronizados foram desenvolvidos pela Assessoria Adjunta de Alimentação Escolar e seguem as orientações do Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE) e da Sociedade Brasileira de Pediatra. Em todos os níveis de ensino o número de refeições aumentou.
A educação infantil passou de quatro para cinco refeições, com a inclusão do lanche da tarde. O berçário terá refeições próprias. Para o ensino fundamental entrou a colação, que será servida na hora do recreio, passando para três refeições. A proteína de soja, que não tinha boa aceitação por parte dos alunos e era uma queixa constante dos pais, foi retirada do cardápio, assim como a sardinha e o atum, pois o PNAE orienta que não sejam incluídos enlatados na merenda escolar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário