quinta-feira, 21 de julho de 2011

Passeio em homenagem a Alberto Santos Dumont

Tribuna de Petrópolis - 21/07/2011


Atores caracterizados fizeram sucesso no Centro Histórico

Alberto Santos Dumont, um dos mais ilustres de Petrópolis, completaria ontem 138 anos. Para comemorar  a data, o ator Sylvio Costa Filho, caracterizado como o Pai da Aviação, fez uma caminhada pelo Centro Histórico da cidade. Ele partiu do Palácio Rio Negro, local que visitou primeira vez em janeiro de 1914 (quando veio à cidade através de convite do presidente da república Marechal Hermes da Fonseca, que era casado com a petropolitana Nair de Tefé), e foi até a sua antiga casa, conhecida como A Encantada, hoje uma das mais importantes atrações turísticas de Petrópolis. Estava ada atriz Pita Cavalcanti, caracterizada como Marcelle Grandcey, uma grande amiga de Santos Dumont.
“Faço o personagem há 12 anos. A primeira montagem foi para um vídeo institucional da própria Casa de Santos Dumont. Depois disso, comecei a fazer pesquisas para melhorar o meu desempenho, tendo passado a atuar em várias bienais culturais e feiras de turismo. Santos Dumont é um mito brasileiro, sendo assim tive a ideia de homenageá-lo dessa forma, e a Fundação de Cultura gostou também. Para que a data não passasse em branco, elaboramos uma programação especial para esse dia”, explicou o ator Sylvio Costa Filho.
Já a atriz Pita Cavalcanti não encena a esposa do Pai da Aviação, como muitos perguntavam ontem. A personagem dela, na verdade, serviu para representar todas as amigas e fãs que o aviador possuía na sociedade parisiense, entre o fim do século XIX e início do século XX. “Elas eram muito amigas dele mesmo. Torciam pelo sucesso das invenções e esperavam ansiosas a chegada dele na França”, disse Pita. Santos Dumont faleceu em 23 de julho de 1932, aos 59 anos, não constituiu família e nem teve filhos.
Os atores saíram do Palácio Rio Negro, em uma charrete, pouco depois das 15h. Fizeram um passeio pelo Centro Histórico, numa caminhada onde confraternizavam com todos e atendiam aos muitos pedidos de fotos. Passaram pelos jardins do Museu Imperial, pelas ruas históricas, bibliotecas, livrarias, cafés e também pela Praça da Liberdade. Coube ainda uma visita ao local onde se encontra a réplica do 14 Bis, na mesma área do antigo Hotel Majestic, lugar que Santos Dumont utilizou como hospedagem em 1914.
Em 1917, Dumont mandou construir a sua casa na Rua do Encanto, tendo permanecido lá até 1922. Após isso, a residência foi visitada por ele com menos frequência. Hoje transformada em Museu Casa de Santos Dumont, o famoso ponto turístico atrai mais de 100 mil visitantes por ano. As principais atrações são o chuveiro de água quente e a escada que obriga as pessoas a sempre iniciar a subida com o pé direito. O museu foi escolhido como ponto final do passeio.

Um comentário:

  1. Ficou muito boa a sua matéria. Parabéns e obrigado pela divulgação. Só estou vendo hoje, quase dois anos depois. Voltaremos a comemorar este ano de 2014, agora, 140 anos.
    Abraços do Sylvio Costa Filho

    ResponderExcluir