sexta-feira, 14 de outubro de 2011

Moto Romaria leva mais de 700 motociclistas às ruas

Tribuna de Petrópolis - 14/10/2011

A Rua do Imperador foi tomada por devotos de Nossa Senhora Aparecida
No feriado de 12 de outubro, dia de Nossa Senhora Aparecida, motociclistas se reuniram na 11ª Moto Romaria, que cruzou o centro da cidade e levou a imagem e seus participantes até a missa das 11h realizada na igreja do Quitandinha, dedicada à padroeira do Brasil e dos motociclistas. O evento foi organizado pelo Moto Clube Livres Para Voar e contou com o apoio de empresários locais e alguns até de fora da cidade. A Moto Romaria reuniu cerca de 700 motos. Após a missa, eles deram continuidade às comemorações, com um churrasco no clube Celminha, no Bingen.
“O evento tem a finalidade de congregar o maior número possível de motociclistas que, normalmente, se reúnem na igreja do Sagrado Coração de Jesus e dali saem percorrendo as principais ruas do Centro Histórico de Petrópolis e vão até a igreja de Nossa Senhora Aparecida, no Quitandinha, onde é realizada uma missa com a presença dos motociclistas, que recebem a benção”, explicou Roberto Betim, presidente do moto clube.
Reunidos na igreja do Sagrado,  desde às 9h, os motociclistas saíram do local às 10h com grande queima de fogos. Depois passaram pela Avenida Piabanha e pelas vias Carlos Gomes, Bingen, Paulino Afonso, Montecaseros, Sete de Abril, Roberto Silveira, Praça da Liberdade, Koeller, Tiradentes, Imperatriz, Imperador, Dr. Nelson de Sá Earp, Monsenhor Bacelar, Rocha Cardoso, Washington Luiz, Coronel Veiga, General Rondon e Igreja do Quitandinha.
A passagem dos motociclistas, seguindo um carro com a imagem de Nossa Senhora Aparecida, chamou atenção por todo o trajeto. A iniciativa ocorre sempre na mesma data e foi iniciada em 2001, com apenas 100 motos. Daquela vez recolheram 120Kg de alimentos. No ano passado, já foram quatro toneladas. Para esse ano, a conta  ainda não foi fechada, mas a expectativa é de que se tenha um número parecido com 2010. Os donativos serão repassados para o Lar Santa Catarina e, possivelmente, para outras três entidades.
“ Foi muito bom ter participado de mais esse evento. Legal contar com nossos amigos de outras cidades, que também participaram. Na nossa confraternização no clube, o ponto alto é às 18h, quando fazemos uma procissão lá mesmo, com a imagem de Nossa Senhora. Reunimos algumas senhoras que conduzem as orações. Muita gente espera por esse momento, é o que fecha as celebrações”, relatou Afonso Luís, fundador do moto clube. Ele ainda agradece o apoio dos patrocinadores e do poder público.

Nenhum comentário:

Postar um comentário