terça-feira, 11 de outubro de 2011

Curso sobre prevenção às hepatites virais e à Aids

Tribuna de Petrópolis - 11/10/2011

O curso reuniu manicures, pedicures, tatuadores e podólogos, entre outros
Foi realizado ontem, no auditório do Departamento de Doenças Infecto-parasitárias (DIP), ao lado do Hospital Municipal Nelson de Sá Earp (HMNSE), o II Curso sobre Prevenção de Hepatites Virais e Aids na Prática Profissional. Promovido pela Secretaria de Saúde do município, o evento reuniu 74 pessoas entre manicures, pedicures, podólogos, tatuadores, funcionários de clínicas de estética, donos de salões de beleza e proprietários de estúdios de tatuagens ou piercings, além de estudantes de enfermagem. O objetivo foi explicar como pode se dar o contágio das doenças e capacitar estas pessoas para tomar medidas preventivas nos procedimentos de cada trabalho.
O enfermeiro Robson Carlos Possemozer, integrante da equipe do Programa Municipal de DST/AIDS e Hepatites B e C, que é coordenado por Maria Inês Ferreira, falou sobre o evento. “Realizamos o curso uma vez por ano. Despertados por uma reportagem veiculada na TV no início desse ano, vimos o risco de se pegar hepatites virais em salões de beleza. Eles mostraram que em 10% dos locais visitados, manicures e pedicures já foram infectadas”, alertou o enfermeiro.
De acordo com a manicure Denise Costa, o curso representa uma experiência valiosa, tanto para o profissional quanto para o cliente. “Acho importante participar do curso porque a gente aprende muito. Já tive hepatite B e corri alguns riscos. Quanto mais prevenção houver, melhor. Eu aprendi que devemos usar luvas e esterilizar todo o material usado“, disse ela, que atua há 32 anos na área.
Desde o início do registro histórico de AIDS, em 1984, Petrópolis já teve 2128 casos notificados oficialmente, sendo 717 de mulheres e 1411 de homens. Na tarde de ontem, durante o curso, foram aplicadas também vacinas da hepatite B e exames para HIV/AIDS, sífilis e hepatites B e C. Eles ainda aproveitaram para enfatizar o uso do preservativo, mesmo nas relações com parceiro fixo. O DIP funciona das 7h30 às 17h, diariamente. No programa Fique Sabendo, que tem atendimento das 12h30 às 17h, nas terças-feiras, e de 7h30 às 14h30, às sextas, acontece o aconselhamento e coleta de material para exames das hepatites e da AIDS. Os exames são gratuitos. Recomenda-se a quem teve relação sexual sem camisinha, recebeu transfusão de sangue, sofreu acidente durante a lavagem de instrumentos ou compartilhou agulhas e seringas que procure um serviço de saúde e realize os testes.

Nenhum comentário:

Postar um comentário