terça-feira, 11 de janeiro de 2011

Obra do Bingen parada após vazamento de gás

Tribuna de Petrópolis - 11/01/2011


A obra que teve vazamento de gás na última sexta-feira, na Rua Bingen, esteve abandonada neste fim de semana. Após os reparos feitos para cessar o vazamento, o local não foi ocupado pelos operários que já tocam a obra há 6 meses, desde 5 de julho de 2010. Ontem também não foi dia de trabalho no local.
A obra só foi iniciada após denúncias feitas por moradores sobre as rachaduras na via ainda em 2009. Apesar da população ter reivindicado providências do governo municipal na época, as obras só foram iniciadas em julho.
Os comerciantes reclamam que para a intervenção feita no local com o objetivo de conter o vazamento de gás, um trecho da Rua Bingen passou a operar em mão dupla. Com isso, o movimento das lojas no entorno da obra foi prejudicado com um maior fluxo de automóveis e ainda com o impedimento de estacionar na rua. De acordo com os comerciantes, as pessoas não poderiam parar para fazer compras, com risco até de levar multa. Mesmo com o conserto realizado na própria sexta, a rua continua ainda em mão dupla.
“Zerou o movimento. A obra que ia durar três horas já dura três dias. O movimento de carros é elevado, falta sinalização e não tem agente de trânsito no local. A velocidade deles é a mesma que desempenham na outra pista, mas aqui não dá para fazer isso”, disse o comerciante Alexandre da Ponte, de uma loja de móveis.
A enchente que afetou a região há duas semanas já causou prejuízos ao comércio do Bingen e esta mudança no trânsito já pesa nas contas de lojistas. De acordo com relatos de quem tem loja na área afetada, o prejuízo chega até a 60% do que costuma ser faturado no período. Tem estabelecimento que já contabiliza desfalque de 10 mil reais na receita.
“Ninguém dá prazo para que o trânsito volte ao normal. Ocorre um verdadeiro  descaso conosco. Eles tinham que trabalhar no fim de semana para agilizar a liberação da outra pista. É uma das principais vias de entrada na cidade e tem esse fluxo grande de carros. É preciso dar uma satisfação para nós”, falou Érica Souza, que também trabalha com móveis.
A CEG realizou a obra na tubulação de gás na própria sexta-feira (7). Já a assessoria de comunicação da Prefeitura Municipal não se manifestou até o fechamento desta edição.

Nenhum comentário:

Postar um comentário