terça-feira, 25 de janeiro de 2011

Falta de luz leva prejuízos ao comércio

Tribuna de Petrópolis - 25/01/2011

Na Papelaria Obelisco, dezenas de compradores tiveram que ter paciência para esperar nos corredores iluminados só pela luz da rua: dor de cabeça
Alguns estabelecimentos da Rua do Imperador têm sofrido com a falta de luz, o que não é raro acontecer. De acordo com os empresários afetados, o serviço de reparo não tem sido feito da maneira correta e não demora muito para que a situação torne a se repetir. Esta questão acaba gerando muitos prejuízos em local muito próximo ao Museu Imperial, um dos mais visitados pontos turísticos da cidade.
“Já se tornou habitual a falta de luz aqui nesse ponto da Rua do Imperador. Há pouco tempo, perdemos os dados do nosso servidor. Hoje (ontem), estamos sem telefone, ar-condicionado e o cartão de crédito só passa na máquina sem fio, que daqui a pouco acaba a bateria também”, declarou Paulo Melendez, da Papelaria Obelisco, uma das prejudicadas.
O empresário já fez um pedido de aumento de carga para a loja, protocolado no dia 10 de dezembro de 2009, na própria Ampla, concessionária de energia, e até hoje não obteve resposta. Como consequência da falta de luz e a proximidade da volta às aulas, a papelaria estava lotada na tarde de ontem e os consumidores foram também atrapalhados.
“Estou aqui há mais de uma hora, tem muito tumulto pela falta de luz. Os funcionários têm se esforçado para nos atender da melhor forma possível, mas está um calor insuportável, não dá para se locomover e escolher os produtos no escuro”, reclamou Verônica Alves.
Um consultório médico que funciona ao lado também teve danos e o dono diz ser constantemente atingido. Segundo o Dr. Roberto Pereira, oftalmologista, o prejuízo é não poder utilizar equipamentos que necessitam de energia elétrica e ter que dispensar mais de 15 pacientes.
“Tenho o consultório há mais de 30 anos e possuo muitos pacientes. Estamos sem luz há mais de duas horas e não temos uma estimativa de quando a energia será restabelecida”, declarou o médico.
A Bio Center Academia, também nas imediações, não sofreu prejuízos com a falta de luz, mas registrou um número menor de alunos, que acabaram não permanecendo no local, pois não tinham como tomar banho. As esteiras e a geladeira também não funcionavam.
De acordo com a Ampla, não há registros de falta de luz constantes na Rua do Imperador. Ela ainda esclarece que hoje, pontualmente, houve uma queda de energia no local, o que pode estar sendo causado por sobrecarga na rede elétrica. A empresa destaca que está realizando um estudo de medição de carga do transformador que atende a rua para verificar a necessidade de aumento de carga no local.
Em relação ao pedido da Papelaria Obelisco, a Ampla informa que o proprietário do estabelecimento precisa enviar à empresa a declaração de carga e a listagem de equipamentos elétricos utilizados, informações que ainda estão pendentes no protocolo em aberto. Apenas com essas informações a empresa pode dar continuidade ao processo.
À noite, outro apagão deixou a cidade inteira sem energia elétrica, por pelo menos dez minutos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário