domingo, 2 de janeiro de 2011

Branco ainda é preferência na festa da virada do ano

Tribuna de Petrópolis - 31/12/2010



Dentre as muitas tradições que o réveillon possui, o Brasil conserva algumas delas. Muitos procuram o mar para jogar flores para Iemanjá, a rainha do mar no Candomblé. Outros ainda fazem simpatia com romã. Para os católicos, o dia 1º de janeiro ainda é dia de preceito. Mas nenhuma destas tradições é assumida por tantos como o uso do branco.
Nas vésperas de réveillon, os lojistas da Rua Teresa ainda aproveitam para fazer as últimas vendas do ano apostando em quem deseja comprar uma roupa especial para a passagem de ano. A preferência pelo branco já não é uma unanimidade, o que se pode observar pelas vitrines que nem sempre privilegiam a cor mais tradicional desta época. A cor branca representa a paz e pode atrair ainda, como muitos acreditam, a ordem e harmonia para o novo ano.
Como cada cor tem um significado, cada um investe naquilo que acredita necessitar mais no ano que vai chegar. O amarelo ou dourado traz sorte e riqueza, o rosa é para quem quer viver um grande amor, o verde traz confiança e é a cor da esperança, o laranja traz boas vibrações, o azul é para quem deseja calma e serenidade, e o vermelho atrai paixão. Mas para quem não acredita em nada disso, vista aquilo que lhe faz bem.
“O branco e amarelo não tem vendido muito. Há uma procura por cores mais vibrantes e eu ainda prefiro passar o réveillon com um vestidinho branco”, disse Susana Rodrigues, gerente de loja.
Em outras lojas, o branco ainda é muito requisitado nas compras, mas outras cores claras também tem o seu espaço garantido como o prata e o dourado, afirmou Viviane Torres, também gerente.
A cada ano, a tradição de uma cor tem perdido o seu valor, muitos acabam optando por peças com estampas e sem uma cor definida, assim podem atrair várias coisas boas ao mesmo tempo, como fez Nilda Zerbinato à procura de um vestido para as festividades de fim de ano.

Nenhum comentário:

Postar um comentário