quinta-feira, 22 de dezembro de 2011

Petropolitanos invadem as lojas em busca de presentes

Tribuna de Petrópolis - 22/12/2011
Na Malhas Mil, o movimento foi grande ontem: aposta nos preços populares
Os empresários do ramo do comércio são quase unânimes ao afirmar que o  movimento de Natal demorou mas, enfim, chegou. Para eles, as vendas só começaram no dia 15, com o recebimento do 13º salário. Foi aí que o consumidor petropolitano ganhou o incentivo que faltava para ir às compras. Os comerciantes agradecem.
Várias lojas do Centro Histórico estavam abarrotadas ontem. “Os preços baixos atraem os consumidores. Vim comprar presentes pra mim, para os meus pais e meus sobrinhos. Vale a pena enfrentar essa correria”, disse a professora Elaine Vieira Lima Bulhões, mostrando a loja lotada. O estabelecimento concorrido a que ela se referia era a loja Malhas Mil, na Rua do Imperador. Há seis anos no mesmo ponto, o ponto tem atraído os consumidores com os preços baixos.
“O movimento está sendo igual ao de 2010. Confesso que esperávamos mais para esse período. Depois do dia 15 é que o movimento engrenou. Os preços são atraentes e o consumidor tem nos procurado, pois é uma loja de forte apelo popular. Com as chuvas, achei que seria difícil registrar aumento no faturamento, mas agora já considero essa possibilidade. Por causa dessa corrida de última hora só vou conseguir saber se esse ano será ou não melhor no fim das vendas, depois do Natal. Por enquanto estamos no mesmo patamar do ano passado”, destacou a empresária Lucimar Corrêa.
Segundo Lucimar, muitos amigos seus que também são empresários na cidade afirmam que estão vendendo até 10% menos do que o previsto. Mas isso não acontece em todo o comércio. Roberto Cury, proprietário da Pirulito, loja de artigos infantis, está há 15 anos na Rua Dezesseis de Março e projeta um crescimento, mesmo que tímido, para as vendas deste ano.
“O tempo não ajudou neste fim de 201. Castigou demais o que a gente projetava para esse período. No entanto, contando ainda com um cenário que não nos foi favorável em boa parte do mês, conseguiremos atingir a nossa meta ou ficaremos muito próximos disso. É o que eu acredito. Vamos, pelo menos, repor a inflação, que deve fechar em torno de 7% ou 8%. O que nos atrapalhou um pouco foi a inadimplência”, declarou Roberto.
A designer de sobrancelhas Fernanda Costa de Souza esteve ontem fazendo as compras de Natal para a família e comemorou o fato de poder sair sem ter pendências com o cartão de crédito. “Estou comprando presentes para o meu filho de três anos. Optei desta vez em dar brinquedos, pois ele já tem bastante peças de roupa. Acredito que não precisarei contrair dívidas para fazer todas as compras que preciso”, revelou ela.
O comércio não terá alteração de horários para o próximo sábado. A abertura das lojas está liberada e fica cada empresário pode decidir o horário de funcionamento. Como será véspera de Natal, alguns estabelecimentos podem fechar mais cedo.
As lojas do Grupo Pão de Açúcar terão horário especial neste fim de ano, pensando nos clientes que ainda não compraram os produtos para montar a ceia de Natal ou que ainda estão em busca dos últimos presentes para a data.
As lojas do grupo irão funcionar em esquema especial. No dia 23, o supermercado Extra vai funcionar das 7h às 23h, e os hipermercados funcionarão até as 24h. Já no dia 24, todas as unidades da rede ficarão abertas das 7h às 19h. No dia 25, as lojas não funcionarão. Os horários são válidos para todas as unidades da Região Serrana.

Nenhum comentário:

Postar um comentário