sábado, 10 de dezembro de 2011

CTO volta a atender pacientes com câncer de próstata

Tribuna de Petrópolis - 09/12/2011

Desde 2009 o CTO não atendia pacientes com câncer de próstata. Agora haverá campanhas de prevenção à doença
Desde quarta-feira, os pacientes de câncer de próstata estão sendo atendidos pelo SUS no Centro de Terapia Oncológica – CTO. A Associação Petropolitana dos Pacientes Oncológicos  (APPO) comemorou a conquista, que teve apoio decisivo do Ministério Público, por meio de ofício expedido pela promotora Vanessa Seguezzi. O atendimento público para esses casos não era feito no local desde 2009. E os números apontam a quantidade de casos que deixaram de ser acompanhados: em 2008 foram 173 registros, passando para 78 em 2009 e 76 em 2010.
De acordo com Ana Cristina Coelho Matos, presidente da APPO, é preciso agradecer muito pela vitória, mas também deve-se trabalhar bastante para que a fila de espera seja reduzida. “Agradeço muito ao empenho da promotora Vanessa Seguezzi, que foi de extrema importância para a realização desse feito. Estamos muito felizes. A procura pelo atendimento ainda vai crescer, mas precisamos antes receber todos aqueles que estão na fila de espera”, afirma ela.
Desde junho, 76 homens passaram por procedimentos cirúrgicos na Casa Providência e outros 150 aguardam mesma cirurgia. No entanto, Ana Cristina afirma que é necessário fazer a intervenção para saber se a pessoa está realmente com a doença. Também na quarta-feira foi iniciada a aplicação de quimioterapia e radioterapia, para aqueles que já foram diagnosticados com câncer de próstata anteriormente.
A APPO planeja uma campanha voltada para a prevenção masculina, mas ainda aguarda a redução da fila de espera. O enfermeiro do CTO Rogério Cabral faz palestras explicativas pela cidade e tem recebido reiteradas vezes o apelo de homens por uma campanha específica. “Quando fizermos um movimento maior este será muito organizado e com responsabilidade. O objetivo é promover uma conscientização maior dos homens e intensificar a prevenção”, declarou Ana Cristina.

Nenhum comentário:

Postar um comentário