quarta-feira, 21 de setembro de 2011

Queda de braço entre os banqueiros e os bancários

Tribuna de Petrópolis - 21/09/2011

A Federação Nacional dos Bancos (Fenaban) recebeu ontem o Comando Nacional dos Bancários, que representa federações e sindicatos da categoria, para mais uma rodada de negociações. Os banqueiros acenaram com um reajuste de 7,8% e uma participação nos lucros de forma semelhante ao ano passado. Para tratar dessa questão, o Sindicato dos Bancários de Petrópolis realiza uma assembleia amanhã, às 18h30, no auditório do Sindicato dos Metalúrgicos.
“Se a categoria aceitar, tudo bem. Mas rejeitando, será marcada uma nova assembleia para deflagrar a greve”, informou Alexandre Eiras, vice-presidente do sindicato. “Acreditamos que essa proposta dos banqueiros pode melhorar, tendo em vista os lucros que eles tiveram só nesse primeiro semestre  de R$ 20 bilhões. O reajuste de 7,8% engloba a inflação, cerca de 7,4%, e mais 0,4% de ganho real, o que é muito pouco. Achamos que dá pra chegar em até 12,8%”, completou as informações Luiz Cláudio Rocha, presidente da entidade.
De acordo com Luiz Cláudio, a orientação para a categoria é rejeitar a proposta dos banqueiros. Na sexta-feira, haverá uma nova negociação em São Paulo. Dessa forma, uma nova assembleia em Petrópolis  pode decidir pela greve a ser iniciada na próxima terça-feira. Uma outra reclamação é pela Fenaban estar, desde o fim de julho, com a pauta de reivindicações nas mãos e ter feito muito pouco pela categoria.

Nenhum comentário:

Postar um comentário