sexta-feira, 23 de setembro de 2011

Movimento contra a pedofilia em outubro

Tribuna de Petrópolis - 23/09/2011

Rafael: a ação visa despertar a atenção da população para o problema
O Movimento Petrópolis Contra a Pedofilia realizará no dia 8 de outubro um ato coordenado no Centro Histórico e em alguns bairros da cidade, onde irá distribuir panfletos e colar adesivos nos automóveis e, com isso, despertar a população para o problema. De acordo com números divulgados pelo Conselho Tutelar na quarta-feira, referentes ao primeiro semestre de 2011, já foram registrados 16 casos de exploração sexual e outros 48 de abuso e violência sexual.
“Isso foi só de janeiro a junho. Durante todo o ano de 2010, os dados oficiais apontam cinco casos de exploração sexual e outros 54 casos de abuso. Sendo esses os confirmados, fora aqueles que ainda estão escondidos dentro das comunidades. Se uma atitude não for tomada agora, podemos chegar a mais de 100 casos até o fim deste ano”, informou Rafael Soares, coordenador do movimento.
Ele explicou também que os panfletos irão conter telefones voltados para as denúncias de pedofilia. Estarão ali contidos os seguintes números: 100 (Disque Denúncia Nacional), 125 (Conselho Tutelar), 190 (Polícia Militar) e 0300 253 11 77 (Disque Denúncia). As informações podem ser passadas ainda pelo site www. petropoliscontrapedofilia.com.br. O ato acontecerá na Praça Dom Pedro, Itamarati, Retiro e Alto Independência, simultaneamente, a partir das 10h.
“O movimento conta com professores, dois médicos, um psicólogo e líderes comunitários. Estamos desenvolvendo políticas de estímulo às denúncias, pois sabemos que dentro das comunidades ainda existem muitas situações encobertas, com pessoas que têm medo e vergonha de se expor. Esse é o pontapé inicial para visitar todos os bairros de nossa cidade, a partir do próximo mês”, enfatizou Rafael.
O Movimento Petrópolis Contra a Pedofilia tem o apoio da Prefeitura Municipal através da Secretaria de Educação. Nesse ano já realizaram uma caminhada no Centro e lançaram também o Selo de Combate a Pedofilia Virtual, que tem o objetivo de coibir os atos praticados em lan houses por menores de idade. Desde julho, 20 estabelecimentos do município já receberam o selo, que ainda será implantado em outros locais.

Nenhum comentário:

Postar um comentário