sexta-feira, 27 de maio de 2011

Deficientes recebem mais 12 cadeiras de rodas

Tribuna de Petrópolis - 27/05/2011

A Associação Pró-Deficiente conseguiu a doação de mais 12 cadeiras de rodas para deficientes da cidade. As cadeiras, sendo duas adaptadas para banho, foram repassadas pela Associação Fluminense de Reabilitação (AFR). O acordo firmado entre a Pró-Deficiente e a Secretaria de Trabalho, Assistência Social e Cidadania (Setrac) possibilitou a entrega, realizada ontem, no auditório da Setrac, no centro de Petrópolis. Desde o início da parceria com a AFR, em setembro de 2010, 137 cadeiras foram doadas.
“Quem ganha com a parceria das três instituições – Pró-Deficiente, AFR e Setrac – são os próprios deficientes. No momento, não existe fila de espera para entrega de cadeiras, o que tem sido feito a cada 15 dias. Contamos com a ajuda da imprensa petropolitana para a divulgação. Quem tiver dificuldades, deve vir nos procurar”, explicou Marcelo Silveira, presidente da Pró-Deficiente. As famílias contempladas com as doações ontem haviam procurado ajuda da Setrac recentemente.
Marcelo destacou que a associação tem conseguido apoio para importantes conquistas no município, como o aumento de número de ônibus adaptados – 15 veículos da Cascatinha, Cidade das Hortênsias e Petro Ita. Ele ainda comemora as vagas obtidas no mercado de trabalho local. Agora, quer atender mais famílias da cidade que precisam de cadeira de rodas. É o caso de Margareth Carneiro Alves.
Ela ficou sabendo do trabalho de Marcelo por acaso e entrou em contato para conseguir uma cadeira para o seu filho Samuel, de 26 anos. Ele tinha sérias crises nervosas e fez uma cirurgia para corrigir este problema. O procedimento acabou afetando o movimento das pernas, que ficaram paralisadas. “Fui atendida rapidamente. Hoje posso vir à cidade, passear no shopping, ir ao Parque Cremerie. Meu filho, com isso, ficou menos ansioso, pois agora possui atividades”, declarou Margareth.
Ela ficou tão feliz com a melhora de seu filho que fez questão de espalhar a notícia para os seus vizinhos em Cascatinha. Uma vizinha, que tem uma filha especial, e uma outra, que o pai quebrou o fêmur, foram também atendidas. “São muitos gastos para manter um deficiente sob cuidados especiais, por isso que toda ajuda é importante, facilita demais”, disse Margareth, que conta ainda com o auxílio da irmã e de uma amiga.
De acordo com Marcelo Silveira, a doação de cadeiras já possui até uma modelo: é Júlia Freitas Werneck de Carvalho, de 16 anos. Ela tem hidrocefalia e lesão na médula. Júlia foi a primeira a ser contemplada com uma cadeira de rodas dessa parceria. “É uma cadeira eficaz, confortável, de boa qualidade, e sai sem custo nenhum. Ainda temos gastos com medicamentos, fralda e sonda. A doação ajuda muito”, disse Maria Conceição, tia e responsável da menina.
Marcelo Silveira comentou também a possibilidade da instalação de uma unidade da AFR em Petrópolis, que depende ainda de acerto com o governo municipal. Telmo Hoelz, administrador da associação sediada em Niterói, disse que existe um projeto da Secretaria de Estado de Saúde para ampliar as unidades de reabilitação, mas nenhum convênio ainda foi tratado com a prefeitura  municipal.

Nenhum comentário:

Postar um comentário