quinta-feira, 7 de abril de 2011

Moto Clube comemora seis anos

Tribuna de Petrópolis - 07/04/2011

O Moto Clube Fúria Sobre Rodas comemora seis anos no dia 1º de maio, com um evento a ser realizado no prédio da antiga fábrica Dona Isabel, com acesso pela Rua Teresa, número 677, Alto da Serra. O encontro começa às 12h e a entrada será dois quilos de alimentos não perecíveis. Os motociclistas que levarem os alimentos terão direito ao churrasco que será servido durante a festa. Bandas de rock vão animar a festividade, que contará também com barracas que terão artigos como capacetes e roupas de couro. A organização ressalta que não é um evento aberto, mas um encontro de motoclubes.
“É um ambiente tranquilo, inclusive com várias pessoas trazendo a família. O último evento, em maio do ano passado, contou com mais de mil pessoas e 80 motoclubes. Agora esperamos contar com cerca de 100 motoclubes”, disse Alan Tocantins, um dos organizadores. O moto clube se reúne toda quarta-feira, às 20h, na sua sede social, que fica na Rua Coronel Veiga, 261, atrás de um posto de gasolina, na entrada do Morro do Gulf. Os alimentos serão repassados ao Grupo Fraternidade Espírita Oswaldo Cruz, do bairro Morin. Os organizadores esperam arrecadar 1 tonelada.
Até a sua última edição, em 1º de maio de 2010, a festa de aniversário do Moto Clube Fúria Sobre Rodas era feita no Ciep – 137 (Cecília Meireles), em Corrêas, mas a direção da escola não realiza mais eventos. De acordo com a administração, a unidade de ensino vai passar por reformas e grandes eventos incomodariam também o condomínio que fica ao lado.
“O evento dos motoqueiros, especificamente, envolve muita gente. Qualquer festividade que reúne um grande número de pessoas aqui acaba gerando transtornos para o condomínio, por isso não pode mais haver grandes tumultos na escola. Além disso, por ter sido um dos postos de arrecadação para doações aos desabrigados, o Ciep teve o pátio danificado pela entrada e saída de caminhões. Agora, a Prefeitura vai fazer obras no local”, disse Suelena Mahler Sobral, diretora geral da instituição.
Ela informou ainda que serão feitas outras modificações no terreno, o que impossibilita a realização de eventos nesse período. Os jardins, os pátios interno e externo e a quadra passarão por reforma. “A escola é da comunidade, apesar de ser um patrimônio do estado. Sendo assim, não vejo motivo para as pessoas não voltarem a usar este espaço futuramente. Agora temos problemas que precisam ser resolvidos”, completou Suelena.

Nenhum comentário:

Postar um comentário