quarta-feira, 20 de abril de 2011

Colmeia em árvore preocupa moradores da Castelânea

Tribuna de Petrópolis - 20/04/2011


Abelhas voltam a preocupar moradores e pedestres de uma movimentada área urbana da cidade. Funcionários da indústria de equipamentos ópticos CM, na Rua Professor Cardoso Fontes, na Castelânea, reclamam que em novembro de 2010 foi feito um pedido à Secretaria de Meio Ambiente para a retirada de uma colméia, que está dentro de uma árvore em frente à fábrica, mas até agora não tiveram nenhum posicionamento sobre a questão. A empresa já se propôs a pagar pela retirada, mas é necessário obter autorização da secretaria. 
“As abelhas atacam quem passa por aqui e essa é a nossa principal preocupação. Uma criança e um homem já foram picados e outros ataques podem acontecer. Quando começa a esquentar é que elas saem mais. Quem passa e não sabe da existência das abelhas acha até que são mosquitos, por isso colocamos uma placa alertando do perigo”, disse Ana Cristina Ramalho, secretária da empresa.
Na rua, além da empresa (que ocupa dois galpões, um em cada lado da via) e várias residências, existe também uma clínica de saúde e duas escolas nas proximidades. “As pessoas nos procuram, para que a gente resolva o problema. Só que o espaço é público e é responsabilidade do governo. Desde novembro, quando recebemos a visita do técnico da Secretaria de Meio Ambiente, estamos esperando, mas já são cinco meses e nenhuma providência”, declarou Ana Cristina.
O Corpo de Bombeiros, quando acionado nestes casos, indica o apicultor João Batista de Carvalho para efetuar o serviço de retirada das abelhas. A Secretaria de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável informou que o laudo autorizando a retirada da colmeia já está pronto. A empresa pode buscá-lo na sede da secretaria, que fica na Rua Sete de Abril, 609, Centro.

Nenhum comentário:

Postar um comentário