quarta-feira, 29 de dezembro de 2010

Lojistas comemoram resultado das vendas

Tribuna de Petrópolis - 29/12/2010

Alguns empresários petropolitanos estão satisfeitos com o bom desempenho nas vendas de Natal. Uma parcela dos lojistas de Petrópolis superou as expectativas e as metas impostas para este ano. “Não fechamos o nosso balanço ainda, mas esperávamos uns 15% de aumento nas vendas e acho que superamos isso”, disse Rosane Ferreira, da Pequenos Travessos.
Além do crescimento nas vendas, um outro fenômeno do comércio no fim de ano é a troca de produtos. Muitas pessoas acabam não gostando da cor, do tamanho ou algum outro detalhe que não favoreça o uso do presente. Segundo o Código de Defesa do Consumidor, comerciante só tem a obrigação de trocar produtos com defeito e se não for capaz de reparar o produto após 30 dias. Passado este prazo, ele deve fazer a troca ou devolver o dinheiro ao consumidor. “A troca deve ser feita com muito carinho para que o cliente saia satisfeito. A partir da troca, pode ser feita uma venda ainda maior. O importante mesmo é fidelizar o cliente, pois se ele procura a loja é porque necessita do produto”, declarou Rosane, ressaltando que produtos com embalagem violada não são trocados.
O subsecretário do Procon-RJ, José Fernandes, deu dicas para os consumidores nas trocas de produtos. Segundo ele, as lojas não são obrigadas a trocar presentes que não serviram ou não agradaram. Apesar de fazerem isto por convenção, o ideal é firmar um contrato verbal com o comerciante no momento da compra. Estipular um dia específico para fazer trocas também não é permitido por lei.
“As vendas foram boas e atingimos a meta nas lojas. No dia 27, tivemos um volume muito grande de trocas. Isso atrai venda, pois tem gente que acaba levando produtos que são ainda mais caros”, revelou Geraldo Majela, gerente da Bico da Bota.
Na Opção, para a gerente Maria Cristina Castro, a troca é prioridade e sempre uma oportunidade para melhorar as vendas. As trocas de Natal podem ser feitas até 15 de janeiro. Os produtos devem estar em perfeitas condições e com etiqueta da loja.
De acordo com o Sicomércio, as vendas em 2010 ficaram abaixo do esperado e não apresentaram crescimento em relação a 2009. Os lojistas, em sua maioria, esperavam um crescimento de 10 a 15% no volume de vendas. As causas para o baixo rendimento do comércio na cidade foram a chuva que caiu sobre Petrópolis e o trânsito provocado por obras da Concer, ambos ocorridos no último fim de semana antes do Natal. As lojas que visam o público das classes A e B, contudo, foram as mais prejudicadas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário