quinta-feira, 16 de dezembro de 2010

Carros estacionados na rua geram protestos na Mosela

Tribuna de Petrópolis - 15/12/2010

Tanto a rua principal quanto as ruas próximas ao condomínio são com frequência utilizadas para estacionamento
No início de 2009, o Condomínio do Parque Residencial Vinte e Nove de Junho (BNH da Rua Alberto de Oliveira - Mosela) fez mudanças que ainda geram discussões com alguns moradores da localidade. Em frente aos prédios, foram construídos jardins para que fosse evitado o estacionamento irregular, o que obrigou muita gente a buscar áreas próximas para parar na rua, atrapalhando o trânsito de veículos e de pedestres. Apesar das reclamações, a síndica, Ana Cristina Kroker Pelka, garante que as vagas que foram extintas não prejudicaram os moradores.
“As vagas que existiam em frente aos prédios na Rua Alberto de Oliveira não eram preenchidas, em sua maioria, por pessoas do condomínio. Tinha gente que utilizava os carros que ficavam ali até como motel e incomodavam os moradores dos andares mais baixos com o som alto”, disse a síndica, que afirmou ainda ter realocado os automóveis dos condôminos que utilizavam o espaço como estacionamento.
O condomínio tem 192 apartamentos, mas só 80% deles estão ocupados. As vagas disponíveis para estacionamento são em torno de 60. Antes de realizar as obras, foram feitos vários pedidos aos proprietários dos veículos para que evitassem causar problemas no local.
O condomínio entrou em contato com a Prefeitura para obter a liberação das obras e fazer as mudanças pretendidas. Com isso, a Rua Alberto de Oliveira acabou recebendo um grande número de veículos estacionados na rua, atrapalhando o trânsito, principalmente à noite. De acordo com a síndica, a maioria dos veículos não é de moradores do BNH.

2 comentários:

  1. AS referidas obras ocorreram em maio de 2008. Nenhum morador foi consultado a respeito. Seria oportuno que os moradores tambem dessem sua opinião a respeito, assim como um parecer da CPT, pois os carros estacionados na rua diminuiram muito a largura da via, o que atrapalha a circulação dos ônibus e o desembargue de passageiros.

    ResponderExcluir
  2. Essa obra só trouxe insatisfação dos moradores que não foram ouvidos sobre a questão. O fato que está ocorrendo é que os carros estão sendo obrigados a pararem na rua, dimuindo assim a via que já e estreita. O condominio não disponibiliza gaagem para todos e este local que hoje é um canteiro faz muita falta. O pior é que está desvalorizando os imóveios pois ninguém quer alugar ou comprar apartamento sem lugar para deixar seu carro. Parece que a sindica esqueceu que visitantes, entregadores e etc. precisam parar seu carro em algum lugar....
    A sindica alega que quem usava o local não eram moradores o que é uma inverdade.

    ResponderExcluir