terça-feira, 28 de junho de 2011

Trânsito: Enxurrada de reclamações no Bingen

Tribuna de Petrópolis - 28/06/2011

O engarrafamento continuou ontem: mudanças no trânsito criticadas
O trânsito complicado para quem vinha da região do Bingen para o Centro no início da noite de ontem foi duramente criticado pelos motoristas, que gastavam cerca de uma hora para realizar o trajeto. De acordo com eles, a realização da Bauernfest nas ruas, com o fechamento de algumas vias e interdição parcial de outras, seria a principal causa. As reclamações foram ouvidas não só nos locais de retenção, mas também nas redes sociais e no microblog Twitter.
“Está tudo parado. Temos que passar por outras ruas, pois a Rua Bingen está intransitável. Dessa forma, como um passageiro paga uma corrida ficando parado mais de 30 minutos? O trânsito não anda e prejudica o nosso trabalho. Só conseguimos fazer trajetos curtos”, reclamou o taxista Fabiano Gomes, que possui um ponto em frente ao Hospital Santa Teresa, na Rua Paulino Afonso. A área é uma das mais prejudicadas com os congestionamentos diários.
“Eu sempre faço esse mesmo caminho. Trabalho com comunicação e vim atender um cliente aqui no Bingen”, disse Rafael Lima, que gastou 30 minutos para percorrer cerca de 1,5Km da Rua Bingen. Com a impaciência dos condutores de veículos, muitos faziam uso da buzina para tentar agilizar a fila que se formava. De nada adiantou. O pedagogo Zeferino Costa levou 45 minutos da localidade conhecida como 17 até a Paulino Afonso.
O motorista Sandro reclamou da falta de sinalização para as pessoas que não dominam a via e acabam esquecendo da realização da Bauernfest e a interdição de algumas ruas. “A pessoa chega lá na frente e vê que não tem saída. Assim está péssimo”, disse ele. Um empresário da cidade, que preferiu não se identificar, reclamou do trânsito pelo Twitter. “A Rua Paulino Afonso, nos anos 1980, já era um caos após as 17 horas. Imagine o que não acontece 30 anos depois”, postou ele na tarde de ontem.

Nenhum comentário:

Postar um comentário