sexta-feira, 18 de fevereiro de 2011

Servidão esquecida no Ingelheim

Tribuna de Petrópolis - 18/02/2011


No primeiro distrito de Petrópolis, há locais próximos de bens tombados que ainda estão muito longe  de ser plenamente atendidos pelo poder público. Na Servidão Pedro Gall, no Quarteirão Ingelheim, o descaso deixa com que a passagem para seis casas seja feita com muita dificuldade, devido à altura que o mato atingiu na área. Automóveis que prestam serviços, como a entrega do gás de cozinha, encontram muitos obstáculos para atender aos clientes da localidade.
“É um absurdo ter essa situação aqui. Pago mais de 200 reais de IPTU e não recebo os serviços da Prefeitura. Já apareceu até cobra uma vez. O táxi não vem até a minha residência e pensam que a servidão é particular, mas é pública, pois tem mais três casas depois da minha”, declarou a moradora Vanda Campos.
Desde 1988 brigando por melhorias e já cansada de lutar pelos seus direitos, há três anos Vanda ameaçou se apropriar da servidão, mas ao visitar ao local a Prefeitura viu que se tratava de uma via pública e não permitiu a ação. Além da grande quantidade de mato, existe também o problema com a iluminação pública. Dos cinco postes que estão na servidão, somente dois funcionam. O lugar tranquilo, rodeado pela Mata Atlântica, passa a ser também ponto de encontro para o uso de drogas, como denunciam moradores.
A Companhia de Desenvolvimento de Petrópolis (Comdep) esclareceu, através da assessoria de comunicação da Prefeitura Municipal, que uma equipe que realiza capina nos bairros próximos estará, no prazo máximo de dez dias, iniciando os serviços no bairro Quarteirão Ingelheim. Com relação à iluminação, se as  lâmpadas estiverem queimadas, os moradores devem solicitar à concessionária Ampla a troca das mesmas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário