terça-feira, 1 de fevereiro de 2011

Estacionamento privado é bom negócio na cidade

Tribuna de Petrópolis - 01/02/2011

No Centro, o número de estacionamentos vem aumentando
A obra na Rua do Imperador, que tornou mais estreita a principal via do Centro Histórico, tirou 400 vagas de estacionamento rotativo. Com isso, os motoristas ganharam um grande problema no trânsito da cidade. Além disso, para estreitar ainda mais a principal rua do Centro, nas noites de sábado e nos domingos o lado par também funciona como estacionamento, permitindo a passagem de só um veículo por vez.
O número de estacionamentos particulares, entretanto, cresceu rapidamente nos últimos três anos. Para que as lojas continuem atraindo os consumidores, muitos locais são inadequados ou possuem somente o mínimo de infra-estrutura para funcionar, pois estacionamentos mais baratos acabam atraindo uma maior quantidade de veículos.
Em um prédio que só conserva a fachada e já serviu como funerária, a cada meia hora é preciso gastar R$ 1,50. O local possui 15 vagas. Em um outro ponto do Centro, com cerca de 150 vagas, onde já funcionou uma loja de materiais de construção, o valor pago por hora ou fração é R$ 2. As ruas Dr. Porciúncula, do Imperador, Paulo Barbosa, Joaquim Moreira e Souza Franco possuem cerca de 15 estacionamentos particulares.
A Companhia Petropolitana de Trânsito e Transportes (CPTrans) realizou o mapeamento e verificou o impacto dos estacionamentos rotativos nas vias. De acordo com a legislação, é obrigatório reservar 5% das vagas para idosos e 2% para deficientes. O  município segue a lei e ainda reserva 17 vagas a mais, já que o Centro conta hoje com 42 vagas para idosos e 27 para deficientes.
São 710 vagas de estacionamento rotativo no Centro, além das 47 no antigo terreno do INSS (adquirido por R$ 1.018.362,10), que totalizam 757 vagas. Destas, 60 foram criadas no entorno do Bosque do Imperador aproveitando ao máximo os espaços criados com a mudança dos pontos de ônibus.
As próximas áreas a receber rotativos serão a Rua Raul de Leoni e o entorno da Catedral, que constavam no cronograma de pintura de dezembro (logo após a pintura das vagas da Rua São Pedro de Alcântara), mas devido ao tempo chuvoso no mês de dezembro não foi possível concluir o trabalho.
A CPTrans informa ainda que entre os locais mapeados para receber estacionamento rotativo estão as vias Benjamin Constant, Buenos Aires, Alfredo Pachá, Presidente Kennedy, Washington Luís, Miguel Detsi, Montecaseros, Frei Luis, Frei Rogério, Floriano Peixoto, Santos Dumont, Sete de Abril, Roberto Silveira, Praça de Corrêas e  depois do número 1.000 da Rua Teresa.
“A organização de vagas é importante para as pessoas que vêm ao Centro e possam ter onde parar. Além disso, é um fator moderador da organização do trânsito”, declarou o presidente da CPTrans, Orlindo Pozzato.
A Secretaria de Planejamento e Urbanismo afirma que está buscando parceria público-privada para a instalação de três estacionamentos subterrâneos no município que vão gerar mais de 500 vagas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário