sexta-feira, 4 de fevereiro de 2011

Área próxima de escola municipal no Quitandinha é retrato do abandono

Tribuna de Petrópolis - 04/02/2011

Na área próxima da escola, o acúmulo de lixo, a criação de animais e um depósito de ferro-velho chamam a atenção: retrato de completo abandono
Na volta às aulas, os alunos da Escola Municipal Governador Marcello Alencar, no Quitandinha, vão encontrar os mesmos problemas denunciados por moradores e pais de alunos, no ano passado. Um depósito de ferro-velho funciona praticamente na porta da escola e o terreno é utilizado também como pasto para vacas e cabritos, o que pode colocar em risco a segurança e a saúde das crianças.
“Os animais ficam soltos e muito próximos das janelas das pessoas. São bodes e vacas que fazem suas necessidades e deixam um cheiro horrível. Antes, deixavam os bichos presos na grade da escola, e agora usam o terreno dela para criar os animais”, disse um morador que pediu para não ser identificado.
Na Rua Araruama, próximo à entrada da escola, existe um ferro-velho, com uma grande quantidade de sucata na beira da rua, que oferece perigo às crianças da comunidade. A via estreita tem ainda carros abandonados e serve como espaço de trabalho, o que incomoda moradores que têm a circulação dificultada.
Na esquina da Avenida Amaral Peixoto com a Rua Araruama, o lixo se acumula com o entulho e a estrutura de uma antiga banca de jornais que foi queimada.
A situação na qual se encontra o entorno da escola já incomodava há alguns meses, mas, de acordo com moradores, se agravou neste início de ano. A assessoria de comunicação da Prefeitura Municipal informa que já encaminhou a denúncia diretamente à Companhia de Desenvolvimento de Petrópolis (Comdep) para que a situação seja verificada e o serviço seja feito.

Nenhum comentário:

Postar um comentário