segunda-feira, 15 de agosto de 2011

Após 66 dias, professores do estado encerram greve

Tribuna de Petrópolis - 14/08/2011

Greve chega ao fim após longo período de paralisação
Após 66 dias, chegou ao fim a greve dos profissionais de Educação da rede estadual. A assembleia realizada na última sexta-feira, no bairro carioca da Tijuca, decidiu pela suspensão da greve nas escolas de todo o Rio de Janeiro. A categoria declarou, no entanto, que se manterá em estado de greve e terá uma assembleia geral já marcada para o dia 27 de agosto, em local a ser confirmado. Neste próximo encontro, os servidores vão analisar o andamento da implementação do Decreto 677/2011, aprovado na Alerj quinta-feira e à espera de ser sancionado pelo governador Sérgio Cabral, e decidir os próximos passos da mobilização, que luta pela valorização da educação pública do estado.
“Encerramos a greve, suspendendo a paralisação, mas a categoria fica em estado de greve, podendo voltar a se mobilizar a qualquer momento, até a publicação do acordo no Diário Oficial do Estado. Ficou bem distante das nossas solicitações. O destaque ficou para os animadores culturais, que receberam 14% de reajuste, e a conquista da carga horária para estudo e planejamento para os professores”, declarou Rose Silveira, da diretoria do Sindicato Estadual dos Profissionais de Educação (Sepe) em Petrópolis.
O reajuste para os professores foi de 5%, a partir do mês de setembro, sendo que o Sepe reivindicava 26% de aumento. Em relação à reposição de conteúdos, a assembleia manteve as deliberações de outras plenárias de que as escolas devem ter autonomia para elaboração dos seus próprios calendários. O acampamento montado na porta da Secretaria de Estado de Educação foi desativado na manhã de ontem. Em Petrópolis, são 1,2 mil professores e funcionários administrativos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário