sábado, 16 de janeiro de 2016

Novena de São Sebastião 2016 – 5º Dia

Novena de São Sebastião 2016
Tema – Misericórdia: caminho que une Deus e o homem
No quinto dia da Novena do Glorioso Mártir São Sebastião, tivemos a alegria e a honra de receber outro sacerdote que é filho de nossa comunidade. Nessa sexta chuvosa, o convidado foi o padre Gabriel, ordenado em novembro na Catedral Metropolitana do Rio de Janeiro e que é vigário na Paróquia da Ressurreição, situada no bairro carioca de Copacabana. O tema dessa vez foi “Misericordiosos como o Pai”.
Logo no início de sua reflexão, fez questão de lembrar o dia em que recebeu do padre Amaury a benção de envio para o Seminário Maria Mater Ecclesiae, da Arquidiocese Militar, no primeiro dia da novena de 2009. Ressaltou a alegria de estar presente na novena que tanto participou e mais ainda agora como sacerdote, passados sete anos do seu início de caminhada vocacional.
Citando o evangelho do dia, a passagem onde quatro homens abrem o teto da casa onde Jesus estava em Cafarnaum para descer uma cama com um doente no meio do povo reunido, disse que aquele grupo foi misericordioso como o pai. “Eles venceram o comodismo para ajudar o irmão. Ainda maior que a fé daquele doente, era a fé daqueles amigos”, completou ele.
O padre Gabriel nos convidou a fazer a experiência da misericórdia dentro da paróquia, ao exemplo dos homens do evangelho. “Ás vezes ficamos sabendo que alguma pessoa está mal e só pensamos nela como coitada, sem sentir verdadeiramente a dor, sem nos sensibilizarmos a ponto de fazer algo de concreto por ela. Não abraçamos a causa. Será que não consigo fazer essa experiência de misericórdia no meu grupo, no meu movimento, na missa?”, indagou ele.
Partilhando um pouco do que já viveu em dois meses de sacerdócio, ele falou que a confissão é um momento de ser misericordioso, quando muitas vezes é ser somente o ouvido para alguém contar a sua história, desabafar sobre seus erros e defeitos. “Em muitas vezes, o que falta em nossa paróquia é ouvir, servir de ouvido para os outros. É o que acaba acontecendo com o padre. Digo que dentro do confessionário já chorei em algumas situações ao escutar as pessoas tão arrependidas de seus pecados, quando elas nem sabem os meus”, revelou ele.
Aprender a escutar a palavra de Deus e deixarmos ser abraçados pela sua misericórdia, foram dois passos indicados para que sejamos misericordiosos como o Pai. “Não julgueis e não sereis julgados; não condeneis e não sereis condenados. Perdoai e sereis perdoados. Dai e ser-vos-á dado. Não julgue, pois a medida com que nós julgarmos o outro, será a mesma utilizada para nos medir”, disse ele, citando um trecho do evangelho de São Lucas (6, 37).
Terminando a reflexão, o padre Gabriel ainda conduziu um momento de oração, quando o ministério tocou a música tema dessa novena: “Estava com saudade de Ti”, de Eliana Ribeiro. “Em certos momentos é preciso deixar muita coisa morrer em nossa vida: pecado, más lembranças, coisas do passado. Tudo isso aconteceu há muito tempo, deixa agora a misericórdia de Deus entrar em sua vida”, finalizou ele, lembrando também de conservarmos as velhas e boas amizades, pois o amigo verdadeiro não julga e não trai.

Nenhum comentário:

Postar um comentário