sexta-feira, 26 de fevereiro de 2021

Os maiores campeões brasileiros

(Post atualizado com os campeões de 2020)


Como seria uma lista de campeões nacionais, levando-se em conta desde os campeões da Taça Brasil e do Torneio Roberto Gomes Pedrosa até os vencedores das quatro divisões do Campeonato Brasileiro desde 1971? Eis abaixo a lista, em que exclui os campeões da Copa do Brasil.

12 títulos
- Palmeiras - Taça Brasil (1960/1967), Torneio Roberto Gomes Pedrosa (1967/1969), Campeonato Brasileiro (1972/1973/1993/1994/2016/2018), Campeonato Brasileiro - Série B (2003/2013)

8 títulos
- Santos - Taça Brasil (1961/1962/1963/1964/1965), Torneio Roberto Gomes Pedrosa (1968), Campeonato Brasileiro (2002/2004)
- Corinthians - Campeonato Brasileiro (1990/1998/1999/2005/2011/2015/2017), Campeonato Brasileiro - Série B (2008)
- Flamengo - Campeonato Brasileiro (1980/1982/1983/1987/1992/2009/2019/2020)

6 títulos
- São Paulo - Campeonato Brasileiro (1977/1986/1991/2006/2007/2008)

5 títulos
- Vasco da Gama - Campeonato Brasileiro (1974/1989/1997/2000), Campeonato Brasileiro - Série B (2009)
- Fluminense - Torneio Roberto Gomes Pedrosa (1970), Campeonato Brasileiro (1984/2010/2012), Campeonato Brasileiro - Série C (1999)

4 títulos
- Cruzeiro - Taça Brasil (1966), Campeonato Brasileiro (2003/2013/2014)

3 títulos
- Internacional - Campeonato Brasileiro (1975/1976/1979)
- Grêmio - Campeonato Brasileiro (1981/1996), Campeonato Brasileiro - Série B (2005)
- Coritiba - Campeonato Brasileiro (1985), Campeonato Brasileiro - Série B (2007/2010)
- Sampaio Corrêa - Campeonato Brasileiro - Série B (1972), Campeonato Brasileiro - Série C (1997), Campeonato Brasileiro - Série D (2012)
- Botafogo - Taça Brasil (1968), Campeonato Brasileiro (1995), Campeonato Brasileiro - Série B (2015)
- Atlético Goianiense - Campeonato Brasileiro - Série B (2016), Campeonato Brasileiro - Série C (1990/2008)
- América Mineiro - Campeonato Brasileiro - Série B (1997/2017), Campeonato Brasileiro - Série C (2009)
- Bragantino - Campeonato Brasileiro - Série B (1989/2019), Campeonato Brasileiro - Série C (2007)
- Vila Nova-GO - Campeonato Brasileiro - Série C (1996/2015/2020)

2 títulos
- Bahia - Taça Brasil (1959), Campeonato Brasileiro (1988)
- Guarani - Campeonato Brasileiro (1978), Campeonato Brasileiro - Série B (1981)
- Sport - Campeonato Brasileiro (1987), Campeonato Brasileiro - Série B (1990)
- Atlético Paranaense - Campeonato Brasileiro (2001), Campeonato Brasileiro - Série B (1995)
- Paraná Clube - Campeonato Brasileiro - Série B (1992/2000)
- Paysandu - Campeonato Brasileiro - Série B (1991/2001)
- Atlético Mineiro - Campeonato Brasileiro (1971), Campeonato Brasileiro - Série B (2006)
- Goiás - Campeonato Brasileiro - Série B (1999/2012)
- União São João - Campeonato Brasileiro - Série B (1996), Campeonato Brasileiro - Série C (1988)
- Tuna Luso - Campeonato Brasileiro - Série B (1985), Campeonato Brasileiro - Série C (1992)
- Brasiliense - Campeonato Brasileiro - Série B (2004), Campeonato Brasileiro - Série C (2002)
- Criciúma - Campeonato Brasileiro - Série B (2002), Campeonato Brasileiro - Série C (2006)
- Joinville - Campeonato Brasileiro - Série B (2014), Campeonato Brasileiro - Série C (2011)
Operário-PR - Campeonato Brasileiro - Série C (2018), Campeonato Brasileiro - Série D (2017)  

1 título 
- Villa Nova-MG - Campeonato Brasileiro - Série B (1971)
- Londrina - Campeonato Brasileiro - Série B (1980)
- Campo Grande-RJ - Campeonato Brasileiro - Série B (1982)
- Juventus-SP - Campeonato Brasileiro - Série B (1983)
- Uberlândia - Campeonato Brasileiro - Série B (1984)
- Inter de Limeira - Campeonato Brasileiro - Série B (1988)
- Juventude - Campeonato Brasileiro - Série B (1994)
- Gama - Campeonato Brasileiro - Série B (1998) 
- Portuguesa - Campeonato Brasileiro - Série B (2011)
- Fortaleza - Campeonato Brasileiro - Série B (2018)
- Chapecoense - Campeonato Brasileiro - Série B (2020)
- Olaria - Campeonato Brasileiro - Série C (1981)
- Americano - Campeonato Brasileiro - Série C (1987)
- Operário-MS - Campeonato Brasileiro - Série C (1987)  
- Novorizontino - Campeonato Brasileiro - Série C (1994)
- XV de Piracicaba - Campeonato Brasileiro - Série C (1995)
- Avaí - Campeonato Brasileiro - Série C (1998)
- Malutrom-PR - Campeonato Brasileiro - Série C (2000)
- Paulista - Campeonato Brasileiro - Série C (2001)
- Ituano - Campeonato Brasileiro - Série C (2003)
- União Barbarense - Campeonato Brasileiro - Série C (2004)
- Remo - Campeonato Brasileiro - Série C (2005)
- ABC - Campeonato Brasileiro - Série C (2010)
- Oeste - Campeonato Brasileiro - Série C (2012)
- Santa Cruz - Campeonato Brasileiro - Série C (2013)
- Macaé - Campeonato Brasileiro - Série C (2014)
- Boa Esporte - Campeonato Brasileiro - Série C (2016)
- CSA - Campeonato Brasileiro - Série C (2017)
- Náutico - Campeonato Brasileiro - Série C (2019)
- São Raimundo-PA - Campeonato Brasileiro - Série D (2009)
- Guarany de Sobral-CE - Campeonato Brasileiro - Série D (2010)
- Tupi - Campeonato Brasileiro - Série D (2011)
- Botafogo-PB - Campeonato Brasileiro - Série D (2013)
- Tombense - Campeonato Brasileiro - Série D (2014)
- Botafogo-SP - Campeonato Brasileiro - Série D (2015)
- Volta Redonda - Campeonato Brasileiro - Série D (2016)
- Ferroviário - Campeonato Brasileiro - Série D (2018)
- Brusque - Campeonato Brasileiro - Série D (2019)
- Mirassol - Campeonato Brasileiro - Série D (2020)

terça-feira, 26 de novembro de 2019

Os maiores campeões brasileiros

(Post atualizado com os campeões de 2019)


Como seria uma lista de campeões nacionais, levando em conta desde os campeões da Taça Brasil e do Torneio Roberto Gomes Pedrosa até os vencedores das quatro divisões do Campeonato Brasileiro desde 1971? Eis abaixo a lista que exclui os campeões da Copa do Brasil.

12 títulos
- Palmeiras - Taça Brasil (1960/1967), Torneio Roberto Gomes Pedrosa (1967/1969), Campeonato Brasileiro (1972/1973/1993/1994/2016/2018), Campeonato Brasileiro - Série B (2003/2013)

8 títulos
- Santos - Taça Brasil (1961/1962/1963/1964/1965), Torneio Roberto Gomes Pedrosa (1968), Campeonato Brasileiro (2002/2004)
- Corinthians - Campeonato Brasileiro (1990/1998/1999/2005/2011/2015/2017), Campeonato Brasileiro - Série B (2008)

7 títulos
- Flamengo - Campeonato Brasileiro (1980/1982/1983/1987/1992/2009/2019)

6 títulos
- São Paulo - Campeonato Brasileiro (1977/1986/1991/2006/2007/2008)

5 títulos
- Vasco da Gama - Campeonato Brasileiro (1974/1989/1997/2000), Campeonato Brasileiro - Série B (2009)
- Fluminense - Torneio Roberto Gomes Pedrosa (1970), Campeonato Brasileiro (1984/2010/2012), Campeonato Brasileiro - Série C (1999)

4 títulos
- Cruzeiro - Taça Brasil (1966), Campeonato Brasileiro (2003/2013/2014)

3 títulos
- Internacional - Campeonato Brasileiro (1975/1976/1979)
- Sport - Campeonato Brasileiro (1987), Campeonato Brasileiro - Série B (1987/1990)
- Grêmio - Campeonato Brasileiro (1981/1996), Campeonato Brasileiro - Série B (2005)
- Coritiba - Campeonato Brasileiro (1985), Campeonato Brasileiro - Série B (2007/2010)
- Sampaio Corrêa - Campeonato Brasileiro - Série B (1972), Campeonato Brasileiro - Série C (1997), Campeonato Brasileiro - Série D (2012)
- Botafogo - Taça Brasil (1968), Campeonato Brasileiro (1995), Campeonato Brasileiro - Série B (2015)
- Atlético Goianiense - Campeonato Brasileiro - Série B (2016), Campeonato Brasileiro - Série C (1990/2008)
- América Mineiro - Campeonato Brasileiro - Série B (1997/2017), Campeonato Brasileiro - Série C (2009)
- Bragantino - Campeonato Brasileiro - Série B (1989/2019), Campeonato Brasileiro - Série C (2007)

2 títulos
- Bahia - Taça Brasil (1959), Campeonato Brasileiro (1988)
- Guarani - Campeonato Brasileiro (1978), Campeonato Brasileiro - Série B (1981)
- Atlético Paranaense - Campeonato Brasileiro (2001), Campeonato Brasileiro - Série B (1995)
- Paraná Clube - Campeonato Brasileiro - Série B (1992/2000)
- Paysandu - Campeonato Brasileiro - Série B (1991/2001)
- Atlético Mineiro - Campeonato Brasileiro (1971), Campeonato Brasileiro - Série B (2006)
- Goiás - Campeonato Brasileiro - Série B (1999/2012)
- União São João - Campeonato Brasileiro - Série B (1996), Campeonato Brasileiro - Série C (1988)
- Tuna Luso - Campeonato Brasileiro - Série B (1985), Campeonato Brasileiro - Série C (1992)
- Brasiliense - Campeonato Brasileiro - Série B (2004), Campeonato Brasileiro - Série C (2002)
- Criciúma - Campeonato Brasileiro - Série B (2002), Campeonato Brasileiro - Série C (2006)
- Joinville - Campeonato Brasileiro - Série B (2014), Campeonato Brasileiro - Série C (2011)
- Vila Nova-GO - Campeonato Brasileiro - Série C (1996), Campeonato Brasileiro - Série C (2015)
Operário-PR - Campeonato Brasileiro - Série C (2018), Campeonato Brasileiro - Série D (2017)  

1 título 
- Villa Nova-MG - Campeonato Brasileiro - Série B (1971)
- Londrina - Campeonato Brasileiro - Série B (1980)
- Campo Grande-RJ - Campeonato Brasileiro - Série B (1982)
- Juventus-SP - Campeonato Brasileiro - Série B (1983)
- Uberlândia - Campeonato Brasileiro - Série B (1984)
- Inter de Limeira - Campeonato Brasileiro - Série B (1988)
- Juventude - Campeonato Brasileiro - Série B (1994)
- Gama - Campeonato Brasileiro - Série B (1998) 
- Portuguesa - Campeonato Brasileiro - Série B (2011)
- Fortaleza - Campeonato Brasileiro - Série B (2018)
- Olaria - Campeonato Brasileiro - Série C (1981)
- Americano - Campeonato Brasileiro - Série C (1987)
- Operário-MS - Campeonato Brasileiro - Série C (1987)  
- Novorizontino - Campeonato Brasileiro - Série C (1994)
- XV de Piracicaba - Campeonato Brasileiro - Série C (1995)
- Avaí - Campeonato Brasileiro - Série C (1998)
- Malutrom-PR - Campeonato Brasileiro - Série C (2000)
- Paulista - Campeonato Brasileiro - Série C (2001)
- Ituano - Campeonato Brasileiro - Série C (2003)
- União Barbarense - Campeonato Brasileiro - Série C (2004)
- Remo - Campeonato Brasileiro - Série C (2005)
- ABC - Campeonato Brasileiro - Série C (2010)
- Oeste - Campeonato Brasileiro - Série C (2012)
- Santa Cruz - Campeonato Brasileiro - Série C (2013)
- Macaé - Campeonato Brasileiro - Série C (2014)
- Boa Esporte - Campeonato Brasileiro - Série C (2016)
- CSA - Campeonato Brasileiro - Série C (2017)
- Náutico - Campeonato Brasileiro - Série C (2019)
- São Raimundo-PA - Campeonato Brasileiro - Série D (2009)
- Guarany de Sobral-CE - Campeonato Brasileiro - Série D (2010)
- Tupi - Campeonato Brasileiro - Série D (2011)
- Botafogo-PB - Campeonato Brasileiro - Série D (2013)
- Tombense - Campeonato Brasileiro - Série D (2014)
- Botafogo-SP - Campeonato Brasileiro - Série D (2015)
- Volta Redonda - Campeonato Brasileiro - Série D (2016)
- Ferroviário - Campeonato Brasileiro - Série D (2018)
- Brusque - Campeonato Brasileiro - Série D (2019)

quarta-feira, 2 de janeiro de 2019

Os maiores campeões brasileiros

(Post atualizado com os campeões de 2018)

Como seria uma lista de campeões nacionais, levando em conta desde os campeões da Taça Brasil e do Torneio Roberto Gomes Pedrosa até os vencedores das quatro divisões do Campeonato Brasileiro desde 1971? Eis abaixo a lista que exclui os campeões da Copa do Brasil.

12 títulos
- Palmeiras - Taça Brasil (1960/1967), Torneio Roberto Gomes Pedrosa (1967/1969), Campeonato Brasileiro (1972/1973/1993/1994/2016/2018), Campeonato Brasileiro - Série B (2003/2013)

8 títulos
- Santos - Taça Brasil (1961/1962/1963/1964/1965), Torneio Roberto Gomes Pedrosa (1968), Campeonato Brasileiro (2002/2004)
- Corinthians - Campeonato Brasileiro (1990/1998/1999/2005/2011/2015/2017), Campeonato Brasileiro - Série B (2008)

6 títulos
- São Paulo - Campeonato Brasileiro (1977/1986/1991/2006/2007/2008)
- Flamengo - Campeonato Brasileiro (1980/1982/1983/1987/1992/2009)

5 títulos
- Vasco da Gama - Campeonato Brasileiro (1974/1989/1997/2000), Campeonato Brasileiro - Série B (2009)
- Fluminense - Torneio Roberto Gomes Pedrosa (1970), Campeonato Brasileiro (1984/2010/2012), Campeonato Brasileiro - Série C (1999)

4 títulos
- Cruzeiro - Taça Brasil (1966), Campeonato Brasileiro (2003/2013/2014)

3 títulos
- Internacional - Campeonato Brasileiro (1975/1976/1979)
- Sport - Campeonato Brasileiro (1987), Campeonato Brasileiro - Série B (1987/1990)
- Grêmio - Campeonato Brasileiro (1981/1996), Campeonato Brasileiro - Série B (2005)
- Coritiba - Campeonato Brasileiro (1985), Campeonato Brasileiro - Série B (2007/2010)
- Sampaio Corrêa - Campeonato Brasileiro - Série B (1972), Campeonato Brasileiro - Série C (1997), Campeonato Brasileiro - Série D (2012)
- Botafogo - Taça Brasil (1968), Campeonato Brasileiro (1995), Campeonato Brasileiro - Série B (2015)
- Atlético Goianiense - Campeonato Brasileiro - Série B (2016), Campeonato Brasileiro - Série C (1990/2008)
- América Mineiro - Campeonato Brasileiro - Série B (1997/2017), Campeonato Brasileiro - Série C (2009)

2 títulos
- Bahia - Taça Brasil (1959), Campeonato Brasileiro (1988)
- Guarani - Campeonato Brasileiro (1978), Campeonato Brasileiro - Série B (1981)
- Atlético Paranaense - Campeonato Brasileiro (2001), Campeonato Brasileiro - Série B (1995)
- Paraná Clube - Campeonato Brasileiro - Série B (1992/2000)
- Paysandu - Campeonato Brasileiro - Série B (1991/2001)
- Atlético Mineiro - Campeonato Brasileiro (1971), Campeonato Brasileiro - Série B (2006)
- Goiás - Campeonato Brasileiro - Série B (1999/2012)
- União São João - Campeonato Brasileiro - Série B (1996), Campeonato Brasileiro - Série C (1988)
- Tuna Luso - Campeonato Brasileiro - Série B (1985), Campeonato Brasileiro - Série C (1992)
- Brasiliense - Campeonato Brasileiro - Série B (2004), Campeonato Brasileiro - Série C (2002)
- Criciúma - Campeonato Brasileiro - Série B (2002), Campeonato Brasileiro - Série C (2006)
- Bragantino - Campeonato Brasileiro - Série B (1989), Campeonato Brasileiro - Série C (2007)
- Joinville - Campeonato Brasileiro - Série B (2014), Campeonato Brasileiro - Série C (2011)
- Vila Nova-GO - Campeonato Brasileiro - Série C (1996), Campeonato Brasileiro - Série C (2015)
Operário-PR - Campeonato Brasileiro - Série C (2018), Campeonato Brasileiro - Série D (2017)  

1 título 
- Villa Nova-MG - Campeonato Brasileiro - Série B (1971)
- Londrina - Campeonato Brasileiro - Série B (1980)
- Campo Grande-RJ - Campeonato Brasileiro - Série B (1982)
- Juventus-SP - Campeonato Brasileiro - Série B (1983)
- Uberlândia - Campeonato Brasileiro - Série B (1984)
- Inter de Limeira - Campeonato Brasileiro - Série B (1988)
- Juventude - Campeonato Brasileiro - Série B (1994)
- Gama - Campeonato Brasileiro - Série B (1998) 
- Portuguesa - Campeonato Brasileiro - Série B (2011)
- Fortaleza - Campeonato Brasileiro - Série B (2018)
- Olaria - Campeonato Brasileiro - Série C (1981)
- Americano - Campeonato Brasileiro - Série C (1987)
- Operário-MS - Campeonato Brasileiro - Série C (1987)  
- Novorizontino - Campeonato Brasileiro - Série C (1994)
- XV de Piracicaba - Campeonato Brasileiro - Série C (1995)
- Avaí - Campeonato Brasileiro - Série C (1998)
- Malutrom-PR - Campeonato Brasileiro - Série C (2000)
- Paulista - Campeonato Brasileiro - Série C (2001)
- Ituano - Campeonato Brasileiro - Série C (2003)
- União Barbarense - Campeonato Brasileiro - Série C (2004)
- Remo - Campeonato Brasileiro - Série C (2005)
- ABC - Campeonato Brasileiro - Série C (2010)
- Oeste - Campeonato Brasileiro - Série C (2012)
- Santa Cruz - Campeonato Brasileiro - Série C (2013)
- Macaé - Campeonato Brasileiro - Série C (2014)
- Boa Esporte - Campeonato Brasileiro - Série C (2016)
- CSA - Campeonato Brasileiro - Série C (2017)
- São Raimundo-PA - Campeonato Brasileiro - Série D (2009)
- Guarany de Sobral-CE - Campeonato Brasileiro - Série D (2010)
- Tupi - Campeonato Brasileiro - Série D (2011)
- Botafogo-PB - Campeonato Brasileiro - Série D (2013)
- Tombense - Campeonato Brasileiro - Série D (2014)
- Botafogo-SP - Campeonato Brasileiro - Série D (2015)
- Volta Redonda - Campeonato Brasileiro - Série D (2016)
- Ferroviário - Campeonato Brasileiro - Série D (2018)

quarta-feira, 13 de dezembro de 2017

Os maiores campeões brasileiros

(Post atualizado com os campeões de 2017)

Estou devendo, e muito, uma assiduidade de posts por aqui, mas nem faço mais promessas. Correria, vida de casado, trabalho, Igreja e outras prioridades são a causa do afastamento. Então vou direto ao assunto: após uma pequena discussão no Facebook provocada pelo amigo Bruno Guedes (do post original, em 2014), não consegui deixar que essa ideia passasse. O Bruno citou uma propaganda da Premiere onde o Botafogo se intitula campeão sul-americano de 1993. Para os menos fanáticos, nada demais. Mas sabemos que os alvinegros estão falando da finada Copa Conmebol, o terceiro torneio em importância daquele ano. Os outros dois mais relevantes foram conquistados pelo imbatível São Paulo de Telê Santana: Libertadores e Supercopa da Libertadores. Pode não estar errado, mas é um olhar que induz ao erro. O campeão sul-americano do ano é aquele que ganha a Libertadores e olha que ainda tem a Recopa Sul-Americana que promove o confronto com o campeão da Copa Sul Americana.

Então, motivados por essa confusão, como seria uma lista de campeões nacionais, levando em conta desde os campeões da Taça Brasil e do Torneio Roberto Gomes Pedrosa até os vencedores das quatro divisões do Campeonato Brasileiro desde 1971? Eis abaixo a lista. Para dar o devido crédito, a bola foi levantada por Danilo Vidon.

11 títulos
- Palmeiras - Taça Brasil (1960/1967), Torneio Roberto Gomes Pedrosa (1967/1969), Campeonato Brasileiro (1972/1973/1993/1994/2016), Campeonato Brasileiro - Série B (2003/2013)

8 títulos
- Santos - Taça Brasil (1961/1962/1963/1964/1965), Torneio Roberto Gomes Pedrosa (1968), Campeonato Brasileiro (2002/2004)
- Corinthians - Campeonato Brasileiro (1990/1998/1999/2005/2011/2015/2017), Campeonato Brasileiro - Série B (2008)

6 títulos
- São Paulo - Campeonato Brasileiro (1977/1986/1991/2006/2007/2008)
- Flamengo - Campeonato Brasileiro (1980/1982/1983/1987/1992/2009)

5 títulos
- Vasco da Gama - Campeonato Brasileiro (1974/1989/1997/2000), Campeonato Brasileiro - Série B (2009)
- Fluminense - Torneio Roberto Gomes Pedrosa (1970), Campeonato Brasileiro (1984/2010/2012), Campeonato Brasileiro - Série C (1999)

4 títulos
- Cruzeiro - Taça Brasil (1966), Campeonato Brasileiro (2003/2013/2014)

3 títulos
- Internacional - Campeonato Brasileiro (1975/1976/1979)
- Sport - Campeonato Brasileiro (1987), Campeonato Brasileiro - Série B (1987/1990)
- Grêmio - Campeonato Brasileiro (1981/1996), Campeonato Brasileiro - Série B (2005)
- Coritiba - Campeonato Brasileiro (1985), Campeonato Brasileiro - Série B (2007/2010)
- Sampaio Corrêa - Campeonato Brasileiro - Série B (1972), Campeonato Brasileiro - Série C (1997), Campeonato Brasileiro - Série D (2012)
- Botafogo - Taça Brasil (1968), Campeonato Brasileiro (1995), Campeonato Brasileiro - Série B (2015)
- Atlético Goianiense - Campeonato Brasileiro - Série B (2016), Campeonato Brasileiro - Série C (1990/2008)
- América Mineiro - Campeonato Brasileiro - Série B (1997/2017), Campeonato Brasileiro - Série C (2009)

2 títulos
- Bahia - Taça Brasil (1959), Campeonato Brasileiro (1988)
- Guarani - Campeonato Brasileiro (1978), Campeonato Brasileiro - Série B (1981)
- Atlético Paranaense - Campeonato Brasileiro (2001), Campeonato Brasileiro - Série B (1995)
- Paraná Clube - Campeonato Brasileiro - Série B (1992/2000)
- Paysandu - Campeonato Brasileiro - Série B (1991/2001)
- Atlético Mineiro - Campeonato Brasileiro (1971), Campeonato Brasileiro - Série B (2006)
- Goiás - Campeonato Brasileiro - Série B (1999/2012)
- União São João - Campeonato Brasileiro - Série B (1996), Campeonato Brasileiro - Série C (1988)
- Tuna Luso - Campeonato Brasileiro - Série B (1985), Campeonato Brasileiro - Série C (1992)
- Brasiliense - Campeonato Brasileiro - Série B (2004), Campeonato Brasileiro - Série C (2002)
- Criciúma - Campeonato Brasileiro - Série B (2002), Campeonato Brasileiro - Série C (2006)
- Bragantino - Campeonato Brasileiro - Série B (1989), Campeonato Brasileiro - Série C (2007)
- Joinville - Campeonato Brasileiro - Série B (2014), Campeonato Brasileiro - Série C (2011)
- Vila Nova-GO - Campeonato Brasileiro - Série C (1996), Campeonato Brasileiro - Série C (2015)

1 título 
- Villa Nova-MG - Campeonato Brasileiro - Série B (1971)
- Londrina - Campeonato Brasileiro - Série B (1980)
- Campo Grande-RJ - Campeonato Brasileiro - Série B (1982)
- Juventus-SP - Campeonato Brasileiro - Série B (1983)
- Uberlândia - Campeonato Brasileiro - Série B (1984)
- Inter de Limeira - Campeonato Brasileiro - Série B (1988)
- Juventude - Campeonato Brasileiro - Série B (1994)
- Gama - Campeonato Brasileiro - Série B (1998) 
- Portuguesa - Campeonato Brasileiro - Série B (2011)
- Olaria - Campeonato Brasileiro - Série C (1981)
- Americano - Campeonato Brasileiro - Série C (1987)
- Operário-MS - Campeonato Brasileiro - Série C (1987)  
- Novorizontino - Campeonato Brasileiro - Série C (1994)
- XV de Piracicaba - Campeonato Brasileiro - Série C (1995)
- Avaí - Campeonato Brasileiro - Série C (1998)
- Malutrom-PR - Campeonato Brasileiro - Série C (2000)
- Paulista - Campeonato Brasileiro - Série C (2001)
- Ituano - Campeonato Brasileiro - Série C (2003)
- União Barbarense - Campeonato Brasileiro - Série C (2004)
- Remo - Campeonato Brasileiro - Série C (2005)
- ABC - Campeonato Brasileiro - Série C (2010)
- Oeste - Campeonato Brasileiro - Série C (2012)
- Santa Cruz - Campeonato Brasileiro - Série C (2013)
- Macaé - Campeonato Brasileiro - Série C (2014)
- Boa Esporte - Campeonato Brasileiro - Série C (2016)
- CSA - Campeonato Brasileiro - Série C (2017)
- São Raimundo-PA - Campeonato Brasileiro - Série D (2009)
- Guarany de Sobral-CE - Campeonato Brasileiro - Série D (2010)
- Tupi - Campeonato Brasileiro - Série D (2011)
- Botafogo-PB - Campeonato Brasileiro - Série D (2013)
- Tombense - Campeonato Brasileiro - Série D (2014)
- Botafogo-SP - Campeonato Brasileiro - Série D (2015)
- Volta Redonda - Campeonato Brasileiro - Série D (2016)
- Operário-PR - Campeonato Brasileiro - Série D (2017)  

quarta-feira, 9 de março de 2016

Morre o Frei Moser

Frei Antônio Moser (1939-2016)
Morreu na manhã dessa quarta-feira, 9/03, o frei Antônio Moser em uma tentativa de assalto na Rodovia Washington Luís, em Duque de Caxias, próximo a entrada da Rio-Magé. De acordo com informações do site do jornal Extra, o crime aconteceu por volta das 6:10, na pista sentido Rio da estrada. Já baleado, o frei ainda conseguiu dirigir o seu Honda Civic até o acostamento. Os bandidos, que estariam de moto, conseguiram fugir. Equipes da Concer, a concessionária que administra a BR 040 nesse trecho, foram até o local, mas já o encontraram morto.
Frei Antônio Moser nasceu em Gaspar, Santa Catarina, em 29 de agosto de 1939. Ingressou na Ordem dos Frades Menores em 19 de dezembro de 1959. Estudou Filosofia e Teologia em Petrópolis, sendo ordenado sacerdote em 15 de dezembro de 1965. Depois cursou a licenciatura em Teologia em Lyon, na França, e doutorou-se em Teologia, com especialização em Moral, na Academia Alfonsianum, em Roma, com a tese doutoral: “O compromisso do cristão com o mundo na teologia de M.D. Chenu”. Durante 10 anos lecionou Teologia Patrística, foi professor na Pontifícia Universidade Católica (PUC) do Rio de Janeiro, lecionando na graduação e na pós-graduação, além de ter passagens como professor convidado na Universidade Católica de Lisboa (Portugal) e na Universidade de Berkeley (Califórnia - Estados Unidos).
É autor de 27 livros, vários deles traduzidos para outras línguas, participou como co-autor e colaborador de inúmeros títulos e publicou incontáveis artigos espalhados por revistas nacionais e internacionais. Construiu quinze comunidades de fé, algumas na Baixada Fluminense e outras em Petrópolis. Entre elas estão a Comunidade Menino Jesus de Praga, no Dias de Oliveira, e a Paróquia de Santa Clara. Elas merecem destaque também pela arquitetura e o paisagismo. Atualmente é Diretor Presidente da Editora Vozes, professor de Teologia Moral e Bioética no Instituto Teológico Franciscano (ITF) em Petrópolis, Pároco da Igreja de Santa Clara, diretor do Centro Educacional Terra Santa, além de conferencista no Brasil e no exterior.
Esteve presente em nossa paróquia inúmeras vezes, participando da Novena do Glorioso Mártir São Sebastião em algumas oportunidades. Fica a saudade e nossos sentimentos a todos seus paroquianos e amigos.

terça-feira, 2 de fevereiro de 2016

Números e curiosidades da Copa Libertadores da América


Hoje começa mais uma edição da Copa Libertadores da América, a 57ª. O jogo inaugural será Huracán, da Argentina, contra o Caracas, da Venezuela, pela Pré-Libertadores, ás 20:30. O vencedor do confronto vai entrar no Grupo 4. Neste ano, os representantes brasileiros são: Atlético Mineiro, Corinthians, Grêmio, Palmeiras e São Paulo (que está também na Pré-Libertadores). O site ogol.com.br resgatou as fichas de todos os jogos, desde 1960, e listou as principais estatísticas da principal competição do continente. Seguem os dados:


  • Clube com mais títulos: Independiente - ARG 7 (Não vence a competição desde 1984)
  • Com mais jogos: Nacional - URU, 349
  • Com mais vitórias: Peñarol - URU, 152
  • Clube brasileiro com mais jogos: São Paulo,167
  • Clube brasileiro com mais gols: Cruzeiro, 278
  • Maior goleada: Peñarol - URU 11x2 Valencia - VEN, 1970
  • Jogo com mais gols: Peñarol - URU 11x2 Valencia - VEN, 13 gols, 1970
  • Jogo mais vezes repetido: Nacional x Peñarol, 38 confrontos.
  • Jogador com mais títulos: Pedro Sá, 6 (4 pelo Independiente, 2 pelo Boca Juniors).
  • Jogadores brasileiros com mais títulos: Victor, Ronaldo Luiz, Fabiano Eller e Palhinha, todos com 3.
  • Jogador com mais jogos: Éver Almeida, 113.
  • Brasileiro com mais jogos: Rogério Ceni, 90
  • Artilheiro: Alberto Spencer, 54 gols
  • Brasileiro com mais gols: Luizão, 29
  • Jogador com mais gols em um jogo: Juan Sánchez (Blooming - BOL), 6 gols no Blooming - BOL 8x0 Petare - VEN, 1985
  • Brasileiro com mais gols em um jogo: Fernando Baiano (Corinthians), 5 gols no Corinthians 6x2 Cerro Porteño - PAR, 1999.
  • Jogador com mais gols numa só edição: Luizão, 15 – Corinthians, 2000

quinta-feira, 28 de janeiro de 2016

Desempenho dos campeões da Copa São de Paulo de 2011 nos profissionais do Flamengo


Time campeão da Copinha em 2011: só o goleiro César permanece no plantel 
Na última segunda-feira (25), o Flamengo conquistou o seu terceiro título na Copa São Paulo de Juniores. Os triunfos anteriores vieram em 1990 e 2011. Na primeira vez, o time campeão entrou para a história como um dos que mais revelou jogadores para o futebol brasileiro, destacando-se nomes como Júnior Baiano, Marcelinho Carioca, Djalminha, Paulo Nunes e Nélio. Há cinco anos, a equipe também encantou, mas até agora nenhum nome teve sucesso entre os profissionais. Nomes como Negueba, Adryan e Rafinha tiveram seus minutos de fama, mas não emplacaram grandes sequências como titulares. Alguns já até deixaram o Flamengo. Abaixo, segue uma análise desses jogadores pelo time profissional do Flamengo.

César - 25 jogos / 22 gols sofridos. Único que segue no atual elenco do Flamengo. Contrato até 31/12/2018.
Alex - Não atuou pelos profissionais. Foi vendido para o Vitesse, da Holanda, ainda em 2011.
Marllon - 17 jogos. Emprestado para o Boavista em 2013, seguiu depois para o Rio Claro - SP.
Frauches - 27 jogos. Com contrato até 10/04/2016, está emprestado ao Boavista para a disputa do Campeonato Carioca desse ano.
Anderson - 1 jogo. Assim como seu irmão gêmeo Alex, foi vendido para o Vitesse, da Holanda, ainda em 2011.
Vítor Hugo - 2 jogos. Emprestado para o Guarani de Palhoça - SC em 2013, seguiu depois por Boavista, Alecrim - RN e Tigres do Brasil. Vai disputar o Carioca desse ano com nova passagem pelo Boavista.
Muralha - 68 jogos. Com contrato até 31/12/2017, está emprestado para o Luverdense.
Lorran - 2 jogos. Emprestado para o Audax - SP em 2014, seguiu depois para o Madureira.
Adryan - 48 jogos / 3 gols. Com contrato até 31/03/2017, está emprestado ao Nantes, da França.
Negueba - 90 jogos / 6 gols. Emprestado para o São Paulo em 2013, retornou ao Flamengo e depois seguiu para o Coritiba. Foi campeão mundial Sub-20 com a Seleção Brasileira também em 2011.
Lucas - 6 jogos. Emprestado para o Santa Clara, de Portugal, em 2013, seguiu depois para o Atlético - GO e Nacional - PR.

Outros
Douglas - O goleiro não atuou pelos profissionais. Foi negociado com o Democrata de Governador Valadares em 2013.
Caio - O goleiro não atuou pelos profissionais. Foi negociado com o Bonsucesso em 2014.
Jean Max - O goleiro não atuou pelos profissionais. Emprestado para o Serra Macaense em 2013, seguiu depois para o Gonçalense.
Digão - 16 jogos. Emprestado para o América - RN em 2014. Seguiu depois para o Volta Redonda.
China - Não atuou pelos profissionais. Foi negociado com o Bonsucesso em 2014.
Fernando Fernandes - 3 jogos. Emprestado para o Bragantino em 2015, seguiu depois por Volta Redonda e Portuguesa - RJ.
Felipe Dias - 3 jogos. Seguiu para o Tombense em 2014.
Maicon Douglas - Não atuou pelos profissionais. Seguiu para o Corinthians ainda em 2011.
Pedrinho -  Não atuou pelos profissionais. Emprestado para o Bahia de Feira em 2013, seguiu depois por América - RN e América de Teófilo Otoni.
Mattheus - 20 jogos. Com contrato até 19/05/2016, está emprestado ao Estoril, de Portugal.
Thomás - 30 jogos. Com contrato até 31/12/2017, está emprestado ao Joinville.
Rafinha - 44 jogos / 3 gols. Com contrato até 30/01/2018, está emprestado ao Metropolitano - SC.
Yguinho - 1 jogo. Seguiu para o Botafogo em 2013.




quarta-feira, 27 de janeiro de 2016

Novena de São Sebastião 2016 – 9º Dia

Novena de São Sebastião 2016
Tema – Misericórdia: caminho que une Deus e o homem
A Novena do Glorioso Mártir São Sebastião chegou ao fim nessa terça-feira com o seu nono e último dia. O sacerdote a presidir a celebração foi o padre Mário Coutinho, pároco na Igreja de São José, em Itaipava. Ele falou sobre o tema "Maria: Mãe da misericórdia". Também esteve presente o padre Gustavo. Vale registrar que nesses nove dias a igreja esteve sempre cheia, registrando grande participação dos paroquianos, mesmo com a chuva dos últimos dias.
Logo no início de sua homilia, o padre Mário chamou a atenção para um beija-flor que voava de um lado para o outro desde antes da missa. Ele disse que o coração dessa ave pode bater até 480 vezes por minuto (quando ela está em repouso) e esse coração representa 15% do volume corporal dela, a maior proporção entre todos os animais. É uma criatura divina, onde Deus expressa sua misericórdia possibilitando que uma ave tão frágil possa fazer tanto.
Observando também a imagem de Nossa Senhora da Piedade que fica na entrada da igreja, à esquerda, pode falar diretamente do tema. "Assim como Jesus está ali repousando no colo de Nossa Senhora, nós que passamos dias prostrados com doenças, cansaço e as batalhas diárias precisamos também desse colo de mãe. Maria é a mãe da misericórdia e é o que expressa essa imagem da Pietá", declarou.
"Nossa vida é marcada por dores, sofrimento, perdas e até dúvidas sobre as coisas de Deus. Onde está o amor de Deus perante a fome que o mundo passa? Nas tragédias que assolam os povos? Nas crianças que sofrem? Fazemo-nos inúmeras perguntas até percebermos que é ali que o amor de Deus se torna abundante, sendo a presença viva que nos conforta, nos leva adiante", enfatizou.
Ele lembrou que passamos a chamar Maria de mãe a partir do momento que Jesus a entregou ao discípulo que amava. "Diante da cruz nós sentimos pequenos, nossas dúvidas tornam-se pequeninas. Nossa Senhora permaneceu de pé até o fim quando o filho já agonizava na cruz. Ela incentivava o filho a dar sua vida por nós, mesmo sofrendo, pois sabia que a vontade do Pai era plena e sua misericórdia não falharia", disse.
O padre Mário falou que o fato de estarmos sempre trazendo Maria as nossos pensamentos e orações é porque precisamos aprender com ela a dimensão do verdadeiro amor. "Volte para nós o seu olhar, ó mãe. Que veja em cada um de nós um filho sofredor que precisa do seu carinho e afeto", bradou ele, que terminou sua reflexão com um momento de oração envolvido pela canção Onde o Espírito de Deus Está, da Comunidade Católica Colo de Deus. "Todos nós somos convidados a ter uma vida nova, ninguém está perdido".