quarta-feira, 30 de novembro de 2011

Dono de pousada em Secretário é acusado de estuprar um adolescente de 13 anos

Tribuna de Petrópolis - 30/11/2011

Um produtor teatral que é dono de uma pousada em Secretário está sendo procurado pela polícia por causa de uma acusação de abuso sexual a um adolescente de 13 anos. O menino, que é filho de caseiros da região, estaria esperando o pai perto de casa quando foi chamado pelo empresário para dentro da pousada. O homem, de 57 anos, teve a prisão decretada pela 2ª Vara Criminal de Petrópolis na última semana.
O crime teria acontecido no dia 10 de novembro, por volta das 21h. Três horas depois, após os familiares iniciarem uma busca na vizinhança, o menino chegou em casa bastante atordoado e assustado. De uma família humilde, ele contou ter sido chamado pelo empresário e afirmou que essa não foi a primeira vez que o homem tentou aliciá-lo.
À família, o adolescente revelou ter sido forçado a praticar sexo com o produtor teatral. Exame de corpo delito apontou que o menino foi mesmo abusado.  Existe a suspeita do acusado ser portador do vírus HIV e, por isso, o garoto está tomando um forte coquetel de medicamentos contra o vírus e tem atendimento com psicóloga.
Com o acusado foragido, os vizinhos reclamam que a pousada passou a contar com seguranças armados. Alguns, segundo eles, usam fardas como as de policiais militares. “Eles tentam intimidar as pessoas e dão tiros para o alto. É claro que o objetivo deles é intimidar a família do garoto, mas acabam nos incomodando também. Creio que o comandante da PM não deve conhecer esse fato. Aqui é um lugar de tranquilidade, mas essa não tem sido nossa realidade nos últimos dias”, conta um morador que, temendo represálias, pediu para não ser identificado.
A pousada continua funcionando normalmente. Com restaurante aberto ao público, é conhecido por suas cachoeiras e piscinas naturais. Funcionários da pousada afirmaram que desconhecem o uso de armas de fogo por parte de seus seguranças, mas revelaram que há ameaça de vizinhos para que o acusado se entregue. A família não foi encontrada para se pronunciar.

Ônibus quebra, fecha rua e provoca engarrafamento

Tribuna de Petrópolis - 30/11/2011

A roda do ônibus quebrou quando o veículo descia a Rua Silva Jardim
Ontem, por volta das 13h, um ônibus da Viação Cidade das Hortênsias quebrou o eixo o que, por pouco, não causou um acidente mais grave, na altura do número 382 da rua Silva Jardim. Agentes da CPTrans chegaram logo ao local para monitorar o trânsito e a rua ficou fechada por mais de uma hora. Com o trânsito parado, os passageiros se dirigiram para o centro da cidade a pé, assim como os usuários de um ônibus que vinha logo atrás. O fechamento da via provocou retenções na região e a Rua do Túnel ainda está bastante esburacada, como relataram moradores.
“Os ônibus estão em mau estado de conservação, isso todos veem. A roda dianteira esquerda quase se soltou do veículo, o que poderia provocar um acidente ainda maior. No ônibus havia muitos estudantes e idosos. O local do acidente é perigoso, pois tem um barranco que dá para a Rua do Túnel e é muito alto. Preferimos que coloquem mão dupla aqui, pois assim deve diminuir a velocidade dos automóveis que passam por esse trecho”, declarou o professor Eduardo Viveiros, que tem uma casa em frente ao local do acidente.
O ônibus número 3012 da Cidade das Hortênsias ainda subiu na calçada. O veículo foi retirado da pista às 14h45, liberando o tráfego na Silva Jardim. Não houve feridos no acidente.

terça-feira, 29 de novembro de 2011

Professoras contratadas pelo município ainda não receberam o salário de outubro

Tribuna de Petrópolis - 29/11/2011

Um grupo de professoras foi ontem ao Palácio Sérgio Fadel em busca de explicações para o problema
As professoras contratadas pela rede pública de ensino de Petrópolis ainda não receberam o salário de outubro atrasado. Como o vencimento se deu no dia 8 de novembro, a categoria segue para a terceira semana sem receber. Sem números oficiais, o Sindicato Estadual dos Profissionais de Educação do Rio de Janeiro (Sepe) estima que estes profissionais cheguem a 1100 no município. Ontem, um grupo de oito representantes, lideradas por Rose Silveira, diretora do Sepe, procurou o secretário de Educação William Campos e o prefeito, com quem tiveram reuniões distintas.
Do secretário, obtiveram uma cópia do ofício em que ele pede ao Executivo um crédito suplementar de R$ 4.102.442, 80 para quitar a dívida com as professoras contratadas. William Campos espera a publicação do documento, com data de 16 de novembro, no Diário Oficial, para receber a verba. Essa quantia seria para os salário de outubro, novembro e dezembro, além da rescisão contratual das professoras, já que o vínculo de todas elas termina em 23 de dezembro e não será renovado.
O prefeito recebeu as professoras também na tarde de ontem, entrou em contato com João Carlos Raeder, subsecretário do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação – FNDE e captação de recursos da Secretaria de Educação, e se comprometeu a realizar o pagamento de outubro amanhã e liberar a verba para o pagamento de novembro no dia 7 de dezembro.
“Isso comprova, mais uma vez, o erro de ter deixado que as escolas fizessem tantas contratações. Essa manobra serviu para maquiar a falta de professores e funcionários de apoio e é o principal motivo para atrasar a publicação do edital do concurso público. Prometeram o pagamento para o dia 18 de novembro, depois para o dia 25 e agora ficou para o dia 30. Curioso que ninguém aparece na imprensa para dar uma declaração oficial, uma posição firme do que está acontecendo”, declarou Rose Silveira.
As professoras contratadas fazem contas para saber quantas são nessa luta, mas ainda não chegaram a uma conclusão. De acordo com elas, seriam 24 na Escola Municipal Professora Jandira Peixoto Bordignon, no Quitandinha; na E. M. Stefan Zweig, no mesmo bairro, seriam 14; na E. Germano Valente, Centro, estariam 10 profissionais nessa situação e no Centro de Educação Infantil André Rebouças, no São Sebastião, outras 12, por exemplo.
“Nossa expectativa é de que o governo realmente dê um encaminhamento para essa verba. Está faltando respeito com a nossa categoria. E vale registrar também que, cada vez que ocorre uma manifestação, que procuramos lutar por nossos direitos, várias turmas ficam sem aula”, informou Rose Silveira, membro da diretoria do Sepe.
A reclamação das professoras ainda se estende à falta do auxílio transporte, que muitas não têm. Os funcionários de apoio, como inspetores e merendeiras, também estariam sofrendo com o atraso no pagamento.

Mulher quer reaver itens apreendidos

Tribuna de Petrópolis - 29/11/2011

A mulher alega ter comprado os equipamentos de forma lícita: notas fiscais
Ex-mulher de um dos homens presos na última semana sob suspeita de integrar a chamada gangue da britadeira, Marina Barbosa não sabe mais o que fazer para reaver bens apreendidos pela polícia durante a investigação. Segundo ela, o apartamento onde o homem morava, no Dr. Thouzet, é dela, assim como o que tinha dentro - televisão, geladeira, computador e aparelho de som, entre outros itens - mas tudo acabou apreendido porque, segundo policiais, podem ser fruto de ações do bando. Ela nega e garante que tem todas as notas fiscais para comprovar a compra.
Separada do acusado há um ano, Marina ganha a vida como cuidadora de idosos e, hoje, mora no Espírito Santo. Segundo ela, pouco tempo após a separação o homem invadiu a casa e passou a viver sob o mesmo teto que ela. “Há três meses nós brigamos e eu me mudei para o Espírito Santo”, contou. Longe de casa, estava na última semana em Petrópolis quando soube da prisão. Com mandados de busca e apreensão, a polícia confiscou de sua casa uma geladeira, uma máquina de lavar, um microondas, duas televisões, um aparelho de som, um computador, um notebook, três aparelhos celulares, além de um veículo (Volkswagen Polo modelo 2003).
“Fui na delegacia e apresentei todas as notas fiscais dos eletrodomésticos. Mas os policiais não me entregaram os aparelhos. Disseram que só poderiam liberá-los com ordem do delegado Marcello Maia, que não estava no momento. Calculo que tive aí um prejuízo de R$ 25 mil”, reclamou Marina Barbosa.
O delegado assistente Fabrício Pereira explicou que, mesmo ela possuindo as notas fiscais, a investigação pode apontar que os produtos foram comprados com dinheiro oriundo de roubo. “Estamos avaliando se os eletrodomésticos são produtos do crime. Se encontrarmos indícios, eles continuarão retidos. Mas se for constatado que a origem é lícita, estes serão devolvidos. A investigação ainda está em curso e mesmo que o prazo expire vamos requerer junto à justiça mais alguns dias”, informou.

segunda-feira, 28 de novembro de 2011

Franciscanos festejam 115 anos na cidade

Tribuna de Petrópolis - 27/11/2011

Criação dos franciscanos de Petrópolis, os Canarinhos foram recebidos pelo papa e fazem sucesso internacional
Os três primeiros chegaram aqui em 16 de janeiro de 1896 por intermédio de Monsenhor João Batista Guidi, então Núncio Apostólico e que prestava assistência na Igreja do Sagrado Coração de Jesus. Em novembro daquele ano, chegaram mais seis. Desde então, a influência dos franciscanos em Petrópolis fez surgir instituições já centenárias como o Instituto Teológico Franciscano, o Convento do Sagrado Coração de Jesus, a Editora Vozes e a Escola Gratuita São José, que deu origem ao atual Bom Jesus Canarinhos. Na última quarta-feira, eles comemoraram 115 anos de atuação marcante na cidade.
A festa foi realizada na Faculdade de Teologia do Instituto Teológico Franciscano. O evento contou com a presença do Coral dos Canarinhos de Petrópolis e com palestrantes que analisaram a importância do estudo teológico no mundo contemporâneo. Frei Sandro Roberto, reitor do ITF, transmitiu breves palavras aos presentes. “Os ideais e valores daqueles que nos precederam continuam ativos e presentes no nosso hoje, com o chamado para atualizá-los frente a nossa atual realidade”, declarou ele.
Os pioneiros foram frei Ciríaco Hilcher, frei Zeno Walbroehl e frei Mariano Feldmann, todos alemães. O intuito de Monsenhor Guidi era que estes religiosos ficassem responsáveis pelo atendimento religioso e cultural dos imigrantes alemães e fizessem a integração social deste povo com os brasileiros. E esta história é muito bem contada pelos próprios frades que sempre relataram tudo que acontecia na fraternidade através de crônicas. Um desses primeiros cronistas foi frei Estanislau Schaette, que chegou um ano depois.
Hoje, estão restritos ao Sagrado e à Paróquia de Santa Clara, no Valparaíso. Desse contexto de atendimento catequético se destacam algumas figuras que se perpetuaram na história da cidade.
Entre eles estão frei Luiz Reinke, frei Leão Hessling e frei João José Pedreira de Castro. O primeiro, falecido em 1937, ganhou um busto no pátio do Sagrado e teve a estima não só de católicos, mas de todos aqueles que admiravam o zelo que tinha pelos fiéis que atendia desde 1900. Frei Leão por 33 anos, de 1929 a 1962, foi a imagem da Paróquia de Santo Antônio do Alto da Serra e deixou como legado o exercício da caridade e a construção das igrejas de Nossa Senhora da Glória, no Morin, e São Sebastião, no Indaiá. Já frei João José, petropolitano, notabilizou-se como professor e tradutor da Bíblia Sagrada para a edição Ave Maria, porém ficou famoso entre os populares por ter sido responsável pela construção do Trono de Fátima e do Teatro Mariano.
A Escola Gratuita São José começou a funcionar em janeiro de 1897. O prédio da rua Santos Dumont só foi inaugurado em 1991. Junto à escola, surgiu, em 1942, o Instituto dos Meninos Cantores de Petrópolis, que deu origem ao Coral dos Canarinhos, o Coral das Meninas dos Canarinhos, Schola Gregoriana Pater Laetus (Coral dos Veteranos) e a Orquestra Filarmônica de Petrópolis. 
Já a Editora Vozes foi criada com a finalidade de produzir material didático para a escola dos alemães em 1901.

Ciro Bottini ensina a arte de “vender mais e melhor”

Tribuna de Petrópolis - 27/11/2011

Na próxima quarta-feira, às 19h30, na sede social do Petropolitano (Avenida Roberto Silveira), será realizada a palestra “Show de Vendas” com Ciro Bottini. O evento vai tratar de técnicas de vendas, como agregar valor aos produtos e serviços, como vender mais e melhor, além de mostrar como dar um show de atendimento. A promotora da palestra, Costa Neves Eventos, considera Bottini o maior vendedor do Brasil.
O público-alvo da palestra motivacional é formado por empresários, vendedores, comerciários e industriais da cidade e região. Focado nas vendas de varejo, os organizadores querem desmitificar o fato de que dezembro por si só já é um mês que vende pela data máxima do comércio, o Natal. “Empresários e funcionários acabam relaxando um pouco e se esquecem de que, com boas estratégias, podem vender mais e melhor”, explica Marina Celeste, que promove o evento.
Os ingressos já estão sendo vendidos. Para grupo de um a quatro pessoas, custa R$ 90. Com grupos entre cinco e nove pessoas, a entrada sai por R$80 e quem for acompanhado de 10 pessoas ou mais tem ingresso ao preço de R$ 72. Para mais informações, os contatos em Petrópolis são (24) 9233-3030 e 8154-2507 com Marina Celeste ou pode ligar para Costa Neves Eventos (22) 2643-5600 e 3053-1220. Detalhes também pelo e-mail costaneveseventos@hotmail.com.
Ciro Bottini é um dos mais famosos vendedores televisivos do país. É um dos pioneiros no segmento de vendas pela televisão estando há mais de vinte anos trabalhando com comunicação. Ele adotou um estilo irreverente para cativar os telespectadores e transformá-los em consumidores. Ciro começou como locutor de rádio e realiza palestras motivacionais desde 2006.
Com passagem pelo Baú da Felicidade, um dos mais famosos produtos do Grupo Sílvio Santos, ficou famoso mesmo no Shoptime, onde era o principal apresentador do primeiro canal brasileiro dedicado às vendas. Durante a Copa do Mundo de 2002, atuou na Rede Globo como apresentador oficial da promoção Show de Gols, que sorteava automóveis ao vivo nos intervalos da programação. Bottini lançou também dois livros (Guia Bottini: Vendas – 2005 e Venda! Venda! Venda! - 2009).

sábado, 26 de novembro de 2011

Mesmo com chuva, abertura do Natal de Luz reúne bom público

Tribuna de Petrópolis - 26/11/2011

O público lotou a Praça da Liberdade para assistir ao show de Simone
Foi debaixo de uma chuva fina, mas que não incomodou uma verdadeira multidão na Praça da Liberdade, que foi inaugurado ontem o Natal de Luz 2011 de Petrópolis. Na presença do prefeito, do presidente da Fundação de Cultura e Turismo Gilson Domingos e de Dom Filippo Santoro, bispo diocesano, que acenderam a iluminação especial deste ano, foi iniciada uma maratona de atrações. Serão 245 atividades em 38 localidades do município, com apresentações de corais, música, teatro, cinema e artesanato.
Dom Filippo, que está deixando Petrópolis rumo à arquidiocese de Taranto, na Itália, espera que o espírito natalino possa ser o animador das autoridades para recuperarem as áreas de risco da cidade e deu a sua bênção ao evento. Já o prefeito, que fez um discurso de improviso, destacou que a cidade está entrando em um momento de mudanças e comemorou a chegada de empresas como a GE Energy e a volta da Bohemia e ressaltou que outro grande empreendimento, o Grande Hotel, será reinaugurado em meio ao Natal de Luz.
A cantora Simone, estrela da MPB, entrou no palco às 20h e deu brilho especial à noite. Cantando seu maiores sucessos, foi depois acompanhada por um coro de 400 vozes, integrando 20 corais da cidade e alunos do programa Canta Petrópolis. O espetáculo trouxe emoção a muitos presentes. Entre estes se destacou a professora Diva Trindade, que ficou muito feliz de ver a filha de 23 anos cantar pelo coral da Escola Municipal Paulo Freire, que trata de pessoas com necessidades especiais.

Pacientes fazem peregrinação por UPA e PS sem pediatras

Tribuna de Petrópolis - 26/11/2011

Os pediatras, que já não são muitos nos sábados e domingos, agora faltam também no meio de semana. Ontem, dezenas de pais só tiveram a UPA do Centro como local de atendimento para seus filhos e muitos chegavam ao local já tendo passado pela UPA de Cascatinha e Pronto Socorro do Alto da Serra. A demora na realização das consultas também irritou aqueles que estavam na unidade há mais de 5 horas.
Bruno Gomes Castelo Branco foi um dos pais que não encontrou solução, mesmo procurando o atendimento da UPA. “Minha filha tem cinco anos e está há dois dias com alergia e intoxicação alimentar. Tem gente em situação pior do que a minha, que chegou aqui às 11h (o contato com a reportagem foi feito às 16h30), mas a demora está sendo a pior coisa. Tem um pediatra só para uma sala de espera lotada”, desabafou ele.
Outro a reclamar do atendimento e falta de profissionais durante essa sexta em todo o município foi o auxiliar de serviços gerais Paulo César Mendonça. O filho dele tem cinco meses e está com fortes dores na costela. Seguranças da Unidade de Pronto Atendimento barraram a entrada da imprensa, assim como regulavam a presença de familiares na sala de espera. Só podia permanecer um responsável pela criança.
A Secretaria de Saúde informou que “lamenta confirmar” a falta de pediatras, ontem, na UPA Cascatinha e comunicou que todos os pacientes foram direcionados à UPA Centro, onde havia dois pediatras e quatro clínicos de plantão.

sexta-feira, 25 de novembro de 2011

Comerciários ganham 9% de reajuste e têm novo piso

Tribuna de Petrópolis - 25/11/2011

Saiu ontem o reajuste salarial dos comerciários de Petrópolis, que terão o piso salarial de R$ 750, a partir de abril de 2012. O acordo foi firmado após negociações entre o Sindicato dos Empregados no Comércio e o Sindicato do Comércio Varejista de Petrópolis (Sicomércio). Para o mês de dezembro, já contando para o 13º salário, o piso subiu de R$ 640 para R$ 730. Quem ganha acima do piso terá 9% de aumento, com os 100% da inflação (cerca de 7%) e 2% de ganho real.
Entre as 57 cláusulas da Convenção Coletiva de Trabalho, algumas têm destaque especial. Quem trabalha como caixa terá o salário fixo, mais 5% do piso. Quem é comissionado terá também a remuneração fixa acrescida de 5% do piso, além do que a empresa lhe paga de comissão. Os funcionários que completam cinco anos de casa continuam recebendo o quinquênio.
Foram mantidas ainda a semana inglesa e a comemoração pelo dia do comerciário, sempre na terceira segunda-feira de outubro. O sindicato possui nove mil associados e tem uma base de 16 mil trabalhadores. A entidade, presidida por Ernane Corrêa Magalhães, atribuiu o bom número de filiados aos benefícios garantidos nos últimos anos como os restaurantes, creche, ambulatório médico e dentário e a sede campestre em Pedro do Rio.

Fonoaudiólogos: encontro marca os 30 anos da regulamentação da profissão

Tribuna de Petrópolis - 25/11/2011

Nanci Barillo: objetivo é discutir a saúde como promoção e não como doença
Amanhã será realizado o II Encontro Integrado de Fonoaudiologia de Petrópolis que comemora os 30 anos de regulamentação da profissão no Brasil. O evento acontece das 8h30 às 16h, no Salão Nobre da UCP. A inscrição para profissionais das áreas de Saúde e Educação é gratuita e deverá ser feita pelo telefone 2237-3616 (ramal 218) ou 22481907. As vagas são limitadas.
O primeiro encontro, realizado em 2010, ocorreu no Centro de Saúde. O Conselho Regional de Fonoaudiologia (Crefono) pretende realizar seus encontros sempre próximos ao dia 9 de dezembro, data em que se comemora o profissional da área. O ofício, que existe desde 1920, só começou a ganhar reconhecimento na década de 1950, quando foi criado o primeiro curso de nível superior. Em 1981 veio a regulamentação. A data será comemorada em todo o país.
“Começamos resolvendo os problemas na escola, com pessoas que necessitavam de cuidados para aprender. Hoje, a atuação está mais ampla e atendemos creches, escolas, hospitais, empresas, telemarketing e até no jornalismo com profissionais da televisão. Nossa área de abrangência agora é muito grande e estamos nos firmando como profissionais da Saúde”, enfatizou Nanci Barillo, fonoaudióloga da secretaria municipal de Saúde.
As especialidades da fonoaudiologia são audição, linguagem, voz, motricidade oral, disfagia e fonoaudiologia educacional. “O primeiro encontro procurou reunir profissionais destas diferentes áreas para trocar experiências e se conhecerem.
Uma recente conquista destes profissionais, que são pouco mais de 100 em Petrópolis, foi a implantação da Política Nacional de Atenção à Saúde Auditiva pelo Ministério da Saúde, que atende todas as faixas etárias. Dentro do programa, tem se destacado a campanha pelo Teste da Orelhinha. O exame feito em recém-nascidos deve ser realizado pelo fonoaudiólogo. “Assim é possível detectar problemas antes, prevenir os casos e encontrar soluções eficazes com antecedência”, ressaltou ela.
O II Encontro Integrado de Fonoaudiologia de Petrópolis visa promover a área na rede pública do município e debater a relação do setor com uma melhor qualidade de vida para todos os indivíduos. Ele tem o apoio da prefeitura, da Universidade Católica de Petrópolis, da Unicred e da Telex. “O objetivo principal é discutir a saúde como promoção e não como doença”, resumiu Nanci Barillo, que ainda disponibilizou seus telefones para contato: 9395-6584 e 8808-5037.

Pórtico na faixa de pedestres

Tribuna de Petrópolis - 25/11/2011

Polêmico pórtico na rua Dezesseis de Março
Como parte das decorações de Natal, foi colocado um pórtico na esquina da Rua Dezesseis de Março com a Irmãos D’Ângelo. Acontece que o tal enfeite está atrapalhando a travessia das pessoas, com segurança, por uma faixa de pedestres que existe no local. Os pedestres ficam encobertos pela estrutura, montada quase em cima da faixa. Motoristas que entram na Dezesseis de Março devem ter atenção redobrada para evitar acidentes.

quinta-feira, 24 de novembro de 2011

Primeiro grupo de AA em Petrópolis festeja 48 anos de atuação

Tribuna de Petrópolis - 24/11/2011

Ontem, os Alcoólicos Anônimos (AA) comemoraram 48 anos de atuação na cidade, com o aniversário do seu primeiro grupo, o Petropolitano. O dia festivo, entretanto, será no próximo sábado, às 19h, com uma reunião especial. Neste dia, ocorrerá também a posse dos coordenadores da equipe de serviços para o período 2011/2012.
O Petropolitano é o grupo mais antigo da cidade, fundado em 23 de novembro de 1963. Teve como sua primeira sede um sobrado no número 79 da Rua Barão de Tefé e foi o sétimo a ter início no país. São 19 grupos com atividade em Petrópolis (já foram 42 na década de 1990), 425 no Estado do Rio de Janeiro, 4698 no Brasil e cerca de 100 mil no mundo, atingindo 185 países.
O fundador do grupo, N.K., ainda atuante nas reuniões, conta que 19 pessoas marcaram presença na primeira reunião, sendo dois ingressantes. “Eles tinham o nome de Ari e Alfredo, que formavam justamente a sigla AA. Desde o início, os encontros de sábado já registraram o ingresso de pouco mais de 1800 pessoas”, relatou ele.
Mundialmente, o AA tem 76 anos de existência. A entidade foi fundada em 10 de junho de 1935, na cidade norte-americana de Akron. A irmandade surgiu através do encontro de Bill W. e o Dr. Bob. Ambos eram alcoólatras e lutavam contra a doença. A percepção de alcoolismo como uma doença ainda não era difundida. No Brasil, desde 1947, o desafio é conscientizar os mais jovens a dar o primeiro passo: admitir impotência perante o álcool.
Segundo o livro Alcoólicos Anônimos, publicação oficial de 1939, o AA é uma irmandade onde homens e mulheres compartilham suas experiências, forças e esperanças, a fim de resolver um problema comum e ajudar outros a se recuperar do alcoolismo. O único requisito para se tomar membro é o desejo de parar de beber. Para ser membro, não existem taxas ou mensalidades. Outras informações podem ser obtidas através do telefone 2243-1443, do escritório de Petrópolis.

Salvando vidas

Mesmo presando pelo anonimato, os membros fazem questão de dar o seu recado e tentar levar a mensagem para tantas outras pessoas necessitadas em conhecer a irmandade há tempo de também ser salvas. “Conheci o grupo em 1981 e hoje já tenho 30 anos de sobriedade. Não sabia, não fazia ideia de que o alcoolismo era uma doença progressiva, incurável e de fins trágicos. Em um determinado momento, cheguei a beber álcool puro pela obsessão que eu tinha. Não vi o desenvolvimento dos meus filhos, não acompanhei o crescimento deles. Além de ter prejudicado o meu trabalho, onde só me segurei por um tempo por ter sido indicado de um político. Na minha pasta de documentos na empresa já não cabiam mais atestados médicos”, contou N13.

Doadores de sangue ganham camisa e lanche no banco do Santa Teresa

Tribuna de Petrópolis - 23/11/2011

Pastor Fernando Soares, integrante do Comempe, doa sangue. Entidade vai divulgar a campanha nas igrejas
O Banco de Sangue do Hospital Santa Teresa está em festa durante toda esta semana. O motivo festivo é o dia do Doador de Sangue, comemorado em 25 de novembro. Desde segunda-feira, o local está todo enfeitado e serve salgados e refrigerante para aqueles que não deixam de cumprir com o seu compromisso de doadores. Há também distribuição de canetas e camisetas. No dia da comemoração, haverá sorteio de brindes e até um bolo. No dia 28, a Guarda Municipal levará grande parte de seu efetivo para a campanha de doação.
Quem quiser mais informações pode entrar em contato com o Banco de Sangue através do telefone 2245-2324. O atendimento no local é feito de segunda a sexta-feira, de 7 às 14h, e sábado de 7 às 11h. O endereço é Rua Paulino Afonso, 477. O banco de sangue serve não só ao Santa Teresa mas também a outros hospitais da cidade, como a Casa Providência, Hospital da Unimed e Pronto Socorro.

Pastores aderem à campanha

E quem esteve ontem no banco de sangue foi um grupo do Conselho de Ministros Evangélicos do Município de Petrópolis (Comempe). Foram 15 pessoas, entre pastores e alguns membros das 120 igrejas registradas no conselho. A intenção dos líderes religiosos é divulgar a importância da doação de sangue nas igrejas e levar um grupo a cada semana para o local. E não foi a primeira vez que eles se mobilizam para campanhas desse tipo, tendo já participado no ano passado.
“A Igreja em si não pode estar voltada somente para o lado espiritual. Como temos fiéis que trabalham na área da Saúde, sabemos que é exatamente nesse período que aumentam muito os acidentes e a necessidade de ter doadores. Muitos reclamam, mas tem pouca ação. Para nós, é uma oportunidade de demonstrar o amor voltado para a atitude”, declarou o pastor Adílson Luiz da Silva, presidente do Comempe e líder da Comunidade Evangélica Cristo em Nós, de Itaipava.
Para Adílson, é importante mobilizar os pastores e líderes das igrejas para que estes sejam exemplo aos fiéis e incentivem a doação de sangue. “Os líderes, às vezes, ficam escondidos e não tomam a frente de iniciativas desse tipo. Toda ação social faz bem para o ser humano. E nós não sabemos se um dia vamos precisar receber sangue, então, fazemos um bem sem saber quem será beneficiado”, enfatizou ele.

Combate à pedofilia: lan houses recebem adesivos

Tribuna de Petrópolis - 23/11/2011

O Movimento Petrópolis contra a Pedofilia encerrou nessa semana a campanha que adesivou lan houses do município com um selo de Combate à Pedofilia Virtual. Foram distribuídos 150 panfletos informativos e adesivados 100 estabelecimentos. O objetivo dessa iniciativa, iniciada no mês de julho, foi conscientizar os donos desse tipo de comércio a combater o abuso sexual e a pedofilia na internet, coibindo o uso indevido desse meio por seus usuários.
A nossa preocupação é que a lan house é um tipo de ambiente que a criança frequenta também. O Brasil é o 2º país no ranking de prostituição infantil na internet. O dono de lan house nos envia um relatório com os sites suspeitos de praticar a pedofilia na grande rede, nós verificamos se a denúncia procede e depois encaminhamos um ofício para o Ministério Público, baseado no Estatuto da Criança e do Adolescente, pedindo que retirem o site do ar”, explicou Rafael Soares, coordenador do movimento.
Ele disse que passou em cinco lan houses do centro da cidade nesse período e decidiu testar o uso  de sites de prostituição infantil utilizando palavras-chave como pedofilia e sexo com crianças. “Em todos eles, os sites são proibidos, mas em outra os acessei livremente”, relatou ele. A partir de janeiro, o movimento vai se dirigir às comunidades. Os dez participantes do grupo, que agora contam com uma advogada, vão visitar os bairros da cidade e as escolas da rede pública municipal.
"Temos projetos até 2014. O nosso intuito é informar, combater, proteger e estimular as denúncias. Tem que denunciar. O povo está perdendo o medo”, contou ele. Os números para informações são: 100 (Disque Denúncia Nacional), 125 (Conselho Tutelar), 190 (Polícia Militar) e 0300 253 11 77 (Disque Denúncia). E ainda tem o e-mail: denuncie@petropoliscontrapedofilia.com.br.

terça-feira, 22 de novembro de 2011

Prefeito apresenta planos contra a dengue

Tribuna de Petrópolis - 22/11/2011

O prefeito e a secretária de Saúde receberam um grupo de servidores que trabalha no combate à dengue
A Prefeitura Municipal lançou ontem o programa Petrópolis Contra a Dengue, quando também apresentou o Plano de Contingência para Dengue no Município de Petrópolis (2011-2012). Foram exibidos dois vídeos que serão divulgados na televisão local e distribuídos folhetos e outras peças da campanha de comunicação que visa informar e mobilizar a população petropolitana.
A campanha tem como tema Não deixe a dengue subir a serra neste verão, o que reflete a mudança de hábitos do mosquito Aedes aegypti, que em outros tempos não chegava a incomodar os petropolitanos. Estiveram presentes no anúncio o prefeito, a secretária de Saúde Aparecida Barbosa, o secretário de Governo Charles Rossi, o secretário de Obras Stênio Nery e o presidente da Comdep Anderson Juliano.
O plano de contingência da dengue será atualizado a cada ano, como explicou a secretária Aparecida Barbosa. “O que for feito em 2012 será aprimorado para 2013 e assim sucessivamente. Temos 40 agentes de endemia e quase 300 agentes de saúde. Para o trabalho da Coordenação de Epidemiologia tivemos que contratar mais pessoas, que foram capacitadas e devidamente treinadas para a função. Se sentirmos necessidade de aumentar o efetivo, assim o faremos”, declarou ela.
Para a titular da pasta de saúde, os casos registrados na região do Cascatinha e no Meio da Serra no início deste ano não fazem parte de um fato isolado. “Os casos vêm subindo desde 2000, mesmo que aos poucos o mosquito já está se adaptando à cidade. Os agentes vão voltar aos locais onde o índice de casos estiver aumentando. O nosso foco, nosso objetivo principal com essa campanha, é promover uma mudança de cultura na população. É convencê-los de que o problema está por aqui também”, informou Aparecida Barbosa.
De acordo com ela, o erro de anos anteriores foi não ter contextualizado as campanhas de nível federal e estadual. “As ações nunca foram trazidas para a realidade dos petropolitanos. Queremos agora mostrar que o poder público está cumprindo a sua parte e a população deve nos seguir com essa campanha. Todos devem estar bem informados para enfrentar o mosquito”, enfatizou ela.
Quem também marcou presença no lançamento da campanha foi o vereador João Tobias (PPS). “O mosquito sempre existiu aqui na cidade. Em 1998, quando era secretário de Saúde do município, já teve registro de casos de dengue. O mosquito tem um poder de adaptação grande, a a campanha é para que o aumento dos registros não nos surpreenda. Oficialmente, tivemos um crescimento de 2000% do verão de 2009/10 para 2010/11, de 3 para 305 casos”, alertou ele.
O governo municipal pede que ao detectar ou desconfiar de focos de mosquitos o cidadão ligue para os telefones 2231-0841 ou 2291-1594 e fale com as autoridades sanitárias. O mosquito da dengue coloca seus ovos preferencialmente em água limpa e parada e, por esse motivo, é importante manter bem tampado todos os recipientes que retem água como cisternas, garrafas, latas de lixo e até a tampa do vaso sanitário. Mais informações no site http://www.riocontradengue.com.br/conteudo/index.asp.

Políticas para a juventude terão recursos do Estado

Tribuna de Petrópólis - 22/11/2011

A Coordenadoria de Políticas Especiais para a Juventude da Prefeitura de Petrópolis está prestes a ter o seu maior orçamento no próximo ano. O presente virá do deputado estadual Robson Leite (PT), que protocolou uma emenda ao orçamento estadual de 2012 de R$ 200 mil na Alerj para a Promoção e Defesa dos Direitos da Juventude de Petrópolis. O valor supera de longe a maior verba já repassada à coordenadoria, que foi R$ 7 mil. Com a aprovação da emenda, o projeto a ser executado em seguida é a criação do Centro de Referência da Juventude (CRJ).
“O Centro de Referência já é uma política do governo do estado presente no Rio de Janeiro e Niterói. Petrópolis será a primeira cidade do interior a ter um. Queremos instalá-lo em um lugar central para facilitar o acesso. Será um espaço para a juventude frequentar e ter como seu, onde psicólogos e assistentes sociais darão atendimento. Ainda teremos um auditório que poderá receber atividades de qualquer segmento da juventude. É um espaço que ainda não temos”, declarou o coordenador do setor, Yuri Moura.
A expectativa é de que o local esteja pronto em março, já que a execução da verba orçamentária deve se iniciar em fevereiro. No CRJ, haverá ainda espaço para oficinas. “Vamos implantar o programa Jovem para Jovem, que já é tema de conversas com as universidades locais. Em troca de horas complementares, os alunos poderão dar aulas no CRJ. O Conselho Municipal de Juventude ajudará com alimentação e auxílio transporte e quem fizer o curso ganhará um certificado”, explicou Yuri. Para ele, é importante deixar um legado de políticas públicas para a área, que está ganhando cada vez mais atenção. Outro ponto que receberá um olhar especial é a Praça Duque de Caxias, no Centro, que terá a reforma da Praça de Skate. E, para dezembro, um projeto que será iniciado é o Balcão do Jovem Trabalhador. “Creio que em duas semanas conseguiremos colocá-lo em funcionamento. O balcão ficará na sede da Setrac (Avenida Ipiranga – 544) e vai reunir as informações do CIEE, Ceter e Mudes. Vamos centralizar todas as vagas e passar a ser um ponto de referência na procura de emprego para os jovens. Criaremos ainda um balcão itinerante”, destacou Yuri Moura.
No próximo sábado, às 14h, na sede da Setrac, haverá a capacitação para os voluntários da Brigada Jovem, projeto que visa incentivar o voluntariado nos jovens petropolitanos, através da formação de um corpo permanente de ajuda. Os 60 jovens que se inscreveram na brigada desde janeiro são convidados a participar do evento. Os presentes receberão certificação ao fim do curso, desde que tenham a presença mínima de 70%.
“Com a tragédia das chuvas em janeiro, muita gente queria ajudar, mas não foi instruída para isso. Pessoalmente, vi pessoas que poderiam ter ajudado de outra maneira. Para suprir essa falta de preparação e prevenir a população jovem para novos desastres, faremos a capacitação com apoio da Defesa Civil e do Comitê de Ações Emergenciais, presidido pelo Luís Eduardo Peixoto. É interessante atrair aqueles que já se envolvem com a natureza, através dos esportes de aventura”, afirmou Yuri.

Grafiteiros transformam muro em tela

Tribuna de Petrópolis - 22/11/2011

Entre as pinturas feitas pelos grafiteiros uma homenagem a D. Pedro I
Aconteceu nesse domingo a pintura de um muro na antiga linha do trem, próximo à Escola Germano Valente (Comac). Cerca de 20 artistas de Petrópolis, Teresópolis, Rio de Janeiro, Baixada Fluminense, Macaé e São Paulo praticaram a sua arte no mesmo local onde ocorreram as primeiras manifestações do grafite na cidade. A iniciativa veio do projeto Chovendo Tinta, em parceria com a Suvinil e a loja de tintas Cor e Casa. Estão à frente da empreitada Rodrigo AK, Alan Cabo e Marcelo Zaz, que lançaram também um blog – http://chovendotinta.com.br/.
Na pintura do muro, homenagearam Dom Pedro I, que passou pela região antes mesmo da fundação de Petrópolis mas foi importante para o desenvolvimento do município ao escolher estas terras para edificar o que seria o seu Palácio da Concórdia, a residência de verão da Família Imperial. Com a sua abdicação, em 1831, o desejo só seria concretizado por seu filho, Dom Pedro II, anos depois.

Escritor e professor petropolitano lança romance “Amor Perfeito”

Tribuna de Petrópolis - 20/11/2011 - Reportagem de Fernanda Tavares

O professor e coordenador do curso de Letras da Universidade Católica de Petrópolis, Leandro Rodrigues lança no dia 23 o romance “Amor Perfeito”. O livro, inspirado no conto de Machado de Assis “A Teoria do Medalhão”, relata a história de um pai que conta sua grande história de amor para a filha. O lançamento vai ocorrer a partir das 20h, no Salão Nobre da UCP.
“Após a festa de aniversário de doze anos de sua filha, Laércio julga estar sozinho na sala. E, após um dia inteiro de resistência, permite que emoção tome posse de si. Com isso, uma lágrima escorre por sua face. Entretanto, naquele exato momento, sua filha chega à sala e presencia o fato. Meio constrangido, Laércio tenta inventar uma desculpa. Todavia, não obtém sucesso. Vic, sua filha, pede-lhe, então, que, naquele instante, ele possa dar o maior e mais aguardado presente da vida dela, isto é, a verdade a respeito do que aconteceu com Marina, sua mãe. Laércio tenta esquivar-se, porém, diante dos argumentos irrefutáveis, vê-se vencido e obrigado a contar passo a passo a história entre ele (Laércio) e Marina, o grande amor da sua vida. E, assim, discorre todo o texto, em uma técnica de flashback”, afirma Leandro.
Esse é o primeiro livro do professor que já publicou textos em revistas literárias, como a Argila. A ideia de escrever o livro surgiu a partir do questionamento interno levantado pelo conto de Machado de Assis. “ Em “A Teoria do Medalhão”, o mestre do Realismo narra a história de um homem bem sucedido que, após a festa em que se comemorava a maioridade do filho, resolve ensinar ao seu rebento as “artimanhas” para poder dar-se bem na sociedade da época. É algo genial e típico do Realismo. Não tenho nada contra Machado de Assis, pelo contrário, ao lado de Guimarães Rosa, é o meu prosador predileto. Mas, devo confessar que todas as vezes em que eu lia esse conto, ficava em mim uma sensação amarga, como se um pai não pudesse ensinar coisas boas aos filhos. Na época em que escrevi o romance (2004), ainda não tinha filhos (hoje sou pai de dois meninos gêmeos de dois anos e oito meses), e isso já me incomodava. Hoje, então, nem se fala. Diante disso, procurei dar o ponto de partida em meu romance do mesmo modo. A diferença é que Laércio vai apresentar à Vic o “Amor perfeito”, explica.
O romance é direcionado às pessoas que acreditam nos sentimentos. “Acho que as pessoas devem ler o meu livro, pois todos nós vivemos a buscar um “Amor (que seja) perfeito”. Não há uma restrição explícita. Mas, creio que para a compreensão ser mais precisa, é necessário estar na fase inicial da adolescência”, disse Leandro.
O professor é reconhecido por ter 1400 poemas escritos, muitos contos e crônicas, além de dez peças de teatro. “Assim que for possível, pretendo selecionar alguns escritos de outros gêneros e prepará-los para publicação. Há também um romance que ainda está bem no início. Em breve, teremos novidades”, confessa o escritor.
Leandro é professor concursado do Colégio Estadual Embaixador José Bonifácio, em Pedro do Rio, desde 2006, onde trabalha com turmas de segundo e terceiro anos do noturno, lecionando Língua Portuguesa. Ele ainda é professor e coordenador do Seminário e Educandário Diocesano Nossa Senhora do Amor Divino, desde 2002, onde trabalha com turmas do Ensino Médio, lecionando Língua Portuguesa, Literatura e Redação, e também na Faculdade de Filosofia, onde leciono Língua Portuguesa. No ensino superior, o escritor coordena o curso de Letras da Universidade Católica de Petrópolis, desde 2005 e é redator-chefe da página eletrônica: “Vernaculum - Flor do Lácio”.
O lançamento de “Amor Perfeito” vai ocorrer no dia 23 de novembro de 2011, às 20h, no Salão Nobre da UCP, na Rua Benjamin Constant. O evento é aberto e, durante o encontro, o professor  vai autografar os exemplares vendidos.
O livro custa R$ 28. A pré-venda está sendo feita na Coordenação de Letras da UCP (2244-4032), de segunda a sexta, das 08h às 21h30min. Após o lançamento, estará à venda nas livrarias e pelo site da editora: http://www.kbrdigital.com.br/.

domingo, 20 de novembro de 2011

Dia da Bandeira: festa no Batalhão Pedro II

Tribuna de Petrópolis - 20/11/2011

Crianças ajudam o major Oliveira Barros a hastear a Bandeira Nacional
O 32º Batalhão de Infantaria Motorizado – Batalhão Dom Pedro II – realizou ontem cerimônia militar em comemoração ao Dia da Bandeira. O batalhão é composto por cerca de 600 militares, mas somente metade deste efetivo participou. O restante está na operação Arcanjo V, de pacificação, no Complexo do Alemão junto do comandante tenente-coronel Fábio Pires do Val. Quem esteve no comando foi o major Oliveira Barros.
Duas crianças da Escola General Heitor Borges, que fica em área militar, ajudaram o subcomandante, major Oliveira Barros, no hasteamento da bandeira. “Esta solenidade militar é mais uma oportunidade de demonstrar o civismo perante a sociedade. Todas as datas nacionais são lembradas e comemoradas nos quartéis”, destacou o major. Uma mensagem especial do comandante do Exército brasileiro, general Enzo Martins Peri, foi lida no ato.
O general lembra que a bandeira “afirma nossa independência e soberania, alimenta nossos sonhos e nos emula a concretizá-los”. Ele ainda ressalta que “o lábaro representa a alma brasileira e nos conclama à concórdia, à solidariedade, ao sentimento de justiça, ao respeito, à fraterna aceitação dos diferentes e do ambiente onde somos acolhidos, sem distinção de credo ou origem étnica”. Logo depois ocorreu a incineração de bandeiras velhas, já desgastadas pelo tempo de uso.
Entre as autoridades presentes estiveram o general Fileto Pires Ferreira, o capitão Tadeu Franco de Oliveira (Associação dos Militares da Reserva de Petrópolis – Amirp), tenente Paulo Lúcio da Cruz Loureiro (Associação Petropolitana dos Pacificadores – APPA), Deise Sueli Fagundes da Rosa (Associação Nacional dos Veteranos da Força Expedicionária Brasileira – ANVFEB), George Juarez Nassif (Associação dos Veteranos e Amigos do Nosso Batalhão – AVANB) e tenente Paulo César Vieira Miranda (Associação dos Oficiais da Reserva do Exército – AORE).
A Escola Municipal General Heitor Borges marcou presença com 15 estudantes, acompanhados da diretora Jaqueline Azevedo de Assis. “Pra nós é muito importante participar de uma solenidade como essa. O Dia da Bandeira é uma celebração do civismo”, contou ela. Foram ainda homenageados e agraciados com medalhas quatro militares: major Eduardo Cerqueira da Silva, subtenente Paulo José de Andrade Neves, 2º sargento Josemar Souza e 2º sargento Alex Santos Felix da Silva.

Carro desgovernado cai no leito do Rio Quitandinha. Não há vítimas

Tribuna de Petrópólis - 20/11/2011

Um acidente na noite de sexta-feira fez com que um veículo Ford Fiesta caísse dentro do Rio Quitandinha, na Rua da Imperatriz, na altura do Centro de Cultura Raul de Leoni. De acordo com agentes da Companhia Petropolitana de Trânsito e Transporte (CPTrans), que estiveram no local já na manhã de ontem, o veículo devia estar seguindo no sentido Centro, vindo da Avenida Tiradentes e, em alta velocidade, teria caído dentro do rio. Não há registro de vítimas.
O carro, de placa LLI 5772, estava com a frente e a lateral esquerda bastante danificadas. O fato chamou a atenção de muitos curiosos. Já na tarde desse sábado, enquanto o veículo era retirado, a Rua da Imperatriz foi fechada no sentido Avenida Ipiranga para a realização da operação.

Caminhão bate em muro no Moinho Preto

Tribuna de Petrópolis - 20/11/2011

Moradores do Moinho Preto foram surpreendidos na manhã de ontem pela interdição da Rua Salvador Costa Alves, que faz a ligação com a Mosela. A interrupção no tráfego foi motivada por um caminhão que não conseguiu fazer a manobra em uma curva fechada e acabou atingindo um muro. Ele ficou preso no trecho durante grande parte do dia, desde as 9h. O veículo pertence a uma transportadora e estava carregado com 16 toneladas de material destinado à fábrica envasadora de água mineral da Nestlé, na parte alta do bairro.
O muro atingido caiu sobre uma plantação de hortênsias de uma residência. A empresa de transporte coletivo Esperança, que atende a localidade, teve que remanejar os veículos que passam pelo local (linhas 122 – Fazenda Inglesa e 139 – Moinho Preto) para a BR-040. “Sorte que não houve vítimas. Isso é muito bom”, disse uma moradora que estava apreensiva com a situação.

sábado, 19 de novembro de 2011

Artistas de várias cidades vão grafitar muro domingo

Tribuna de Petrópolis - 19/11/2011

Vinte artistas vão refazer a pintura do muro na antiga linha férrea
Um novo olhar para a arte de rua está surgindo na cidade. É o que desejam os grafiteiros que fazem parte do projeto Chovendo Tinta, iniciativa que reúne três artistas petropolitanos com experiência na pintura de espaços públicos, que promete movimentar e tornar ainda mais bonitos ambientes já degradados de Petrópolis. É nesse domingo que o grupo lança um blog – www.chovendotinta.com.br – e estará com 20 artistas de Petrópolis, Teresópolis, Rio de Janeiro, Macaé, São Paulo e Baixada Fluminense, dando nova roupagem a um muro de 50 metros na antiga linha do trem no Alto da Serra.
Rodrigo “AK”, Alan Cabo e Marcelo Zaz querem trabalhar com o grafite de forma profissional, por isso somam forças em um projeto ambicioso. “Nosso foco maior será um blog de informação que vai atender uma carência dos artistas da cidade. Só encontramos informações de fora e muito pouca coisa daqui. Faremos a conexão de Petrópolis com o grafite do mundo. Também vamos investir no comércio de equipamentos importados, que são difíceis de encontrar nas proximidades”, explicou Rodrigo.
Eles não descartam a contratação para a pintura de ruas, muros e até ambientes particulares, mas esse não é o foco inicial. Para dar vida a um projeto desse tipo foi preciso conquistar parceiros que serão importantes na manutenção do trabalho. Apóiam esta iniciativa a loja de tintas Cor&Casa e a Suvinil, além de outras empresas locais como a Tradição Mineira e Bioinset.
O evento inaugural do projeto, previsto para as 10h de amanhã, pode ser adiado com o mau tempo. A nova data seria dia 4 de dezembro, mas um dos organizadores se mantém bastante otimista com a realização já nesse domingo. “Tenho olhado a previsão do tempo todos os dias e torcendo para que não chova. Estão vindo pessoas de fora e até gente de São Paulo só para a pintura do muro”, declarou Rodrigo.
O blog terá correspondentes em várias cidades e inclusive até um em Nova York, que vai trazer as tendências do grafite nos Estados Unidos. O blog Chovendo Tinta será o primeiro do tipo na Região Serrana e um dos poucos especializados no assunto em todo o Brasil. O objetivo principal dessa ferramenta é trazer o mundo do grafite para o internauta, seja ele um grafiteiro experiente ou apenas um apreciador da arte.

Natal de Luz terá show de Simone

Tribuna de Petrópolis - 19/11/2011

A cantora apresentará números que gravou em CD dedicado ao Natal
A abertura oficial do Natal de Luz 2011 será em grande estilo e vai acontecer no dia 25 de novembro, na Praça da Liberdade, às 19h. O prefeito inaugura as luzes que farão brilhar as noites da cidade no Centro Histórico. Logo depois, haverá apresentação da cantora Simone, acompanhada por corais locais. O show é uma realização da prefeitura em parceria com o segmento de Canto Coral de Petrópolis. No repertório estarão músicas natalinas como Noite Feliz e Então é Natal, versão de uma música de John Lennon que já é famosa na voz da cantora e se tornou um de seus maiores sucessos.
A exemplo do que ocorreu em 2010, quando um coral de 500 vozes fechou o Natal de Luz na Igreja Nossa Senhora do Rosário, é na abertura do evento deste ano que 360 cantores participarão do show com Simone. Eles são dos seguintes grupos: Coral dos Canarinhos, Coral das Meninas dos Canarinhos, Coral Municipal de Petrópolis, Coral Pró-Tempore, Coral da Associação dos Parkinsonianos, Coral Juvenil João Carlos, Coral Cant´Vox, Coral da LBV, Coral Quartifuza, Coral Voz Imperial do Liceu Municipal, Coral Laus Deo, Coral da UCP, Coral Mirim do Colégio Bom Jesus Canarinhos, Coral de Petrópolis, Coral Nós na Voz do INSS, Coral Makoto-Johrei, Coral da Escola Municipal São Judas Tadeu, Coral dos Aprendizes de Canarinhos, Coral da Usimed, Coral Paulo Freire e alunos do Programa Canta Petrópolis.
Na próxima terça-feira, a Fundação de Cultura e Turismo e a Prefeitura Municipal divulgam a programação completa do Natal de Luz 2011. No ano passado, o evento foi realizado de 26 de novembro a 23 de dezembro e levou para 36 localidades da cidade 180 atrações entre corais, orquestras, peças de teatro, filmes, apresentações de balé e feiras de artesanato temáticas.

Prefeito homenageia e dá reajuste aos membros do Conselho Tutelar

Tribuna de Petrópolis - 19/11/2011

Paulo Mustrangi recebeu conselheiros e anunciou salário de R$ 900
Ontem foi dia do conselheiro tutelar e a comemoração veio com a divulgação de um balanço parcial do que já foi feito neste ano. O Conselho Tutelar realizou até o mês de outubro 2215 atendimentos. Os principais casos registrados foram negligência familiar, com 503 atendimentos, violência física (330), abandono familiar (123) e abuso sexual, com 97 ocorrências. Desse total, 493 atendimentos foram motivados por ação ou omissão do estado, 822 ação ou omissão dos pais e 800 pela própria conduta da criança ou do adolescente.
“Destaco o fato de que foram abrangidos 2284 crianças e adolescentes, sendo 1107 do sexo masculino e 1177 do sexo feminino. Até outubro, realizei atendimentos a 476 famílias e me sinto feliz em estar fazendo o trabalho que me realiza. Sei que o Conselho Tutelar nem sempre consegue atender as expectativas da sociedade, tendo em vista as limitações de seus membros e o grande número de atendimentos. O órgão é composto por seres humanos comprometidos com a causa da criança e adolescente e que carregam no coração o desejo de uma sociedade mais justa e melhor”, declarou Rodrigo Lopes, fazendo um balanço de suas atividades em 2011.
O Conselho Tutelar é formado atualmente por Rodrigo Lopes, Jaqueline Cleffs, Agnes Dalzini, Marcos Gonçalves e João Paulo, mas ele vai crescer no próximo ano. Com eleições marcadas para o dia 12 de fevereiro de 2012, o Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (CMDCA), que organiza o pleito, abriu mais cinco vagas de conselheiro. Uma lei municipal criou mais um conselho destinado ao atendimento dos distritos. As inscrições terminaram ontem e tiveram 41 interessados. 
Em comemoração ao dia do Conselheiro Tutelar, o prefeito assinou o projeto de lei que reajusta em cerca de R$ 900 a remuneração dos conselheiros. A assinatura aconteceu ontem, na sede da prefeitura, e contou com a participação do presidente da Câmara Municipal, Paulo Igor. Satisfeito com o projeto, o conselheiro Agnes Dalzini ressaltou que a sociedade deve saber que o município conta com um prefeito que investe no âmbito social. De acordo com ele, nos últimos meses a prefeitura melhorou a estrutura física do conselho, a acessibilidade e as condições de trabalho. Já o conselheiro Rodrigo Lopes destacou que o reajuste valoriza os profissionais e dá mais estabilidade para o funcionário.

Festa da Bandeira no Batalhão

Tribuna de Petrópolis - 19/11/2011

O 32º Batalhão de Infantaria Motorizado - Batalhão Dom Pedro II – através de seu comandante, tenente-coronel Fábio Pires do Val, convida toda a população para participar da solenidade militar comemorativa ao Dia da Bandeira, hoje. O ato começa às 11h30, no próprio 32º BIMtz, que fica no Quarteirão Presidência. Os civis devem ir de traje esporte.

sexta-feira, 18 de novembro de 2011

Lançamento: Amor Perfeito de Leandro Antônio Rodrigues

Tribuna de Petrópolis - 18/11/2011 - Nota de Fernanda Tavares no caderno Lazer

O professor da faculdade de Letras da Uco, Leandro Rodrigues, lança, no próximo dia 23, o romance “Amor Perfeito”. A história conta como, após a festa de aniversário de doze anos de sua filha, Laércio julga estar sozinho na sala. E, após um dia inteiro de resistência, permite que a emoção tome posse de si. Com isso, uma lágrima escorre por sua face. Entretanto, naquele exato momento, sua filha chega à sala e presencia o fato. Meio constrangido, Laércio tenta inventar uma desculpa. Todavia, não obtém sucesso. Vic, sua filha, pede-lhe, então, que, naquele instante, ele possa dar o maior e mais aguardado presente da vida dela, isto é, a verdade a respeito do que aconteceu com Marina, sua mãe. Laércio tenta esquivar-se, porém, diante dos argumentos irrefutáveis, vê-se vencido e obrigado a contar passo a passo a história entre ele (Laércio) e Marina, o grande amor da sua vida. E, assim, discorre todo o texto, em uma técnica de flashback. O lançamento vai ocorrer a partir das 20h, no Salão Nobre da UCP.

Mudanças reduzem as retenções

Tribuna de Petrópolis - 18/11/2011

Novo caminho do trânsito em direção ao Centro, pela Barão do Rio Branco: menos problemas na 13 de Maio
As mudanças de trânsito executadas na Praça da Confluência começam a fazer parte da rotina dos motoristas que trafegam por aquela região. As alterações ainda estão em caráter experimental. Guardas da Companhia Petropolitana de Trânsito e Transporte (CPTrans) trabalham no local para monitorar o tráfego e auxiliar os condutores a respeitar a nova sinalização. No fim da tarde de ontem, o único problema registrado foi a parada irregular de ônibus de turismo em frente ao Palácio de Cristal, na Rua Alfredo Pachá. O veículo ficou parado alguns minutos naquele ponto e ocasionou uma retenção.
Uma das medidas que tem despertado a atenção de motoristas é a parada dos veículos vindos da Avenida Piabanha um pouco antes do cruzamento, bem em frente ao número 53, no portão do Senac. De acordo com os agentes, a iniciativa é para que as placas com a inscrição de PARE sejam vistas. Agora quem tem preferência é quem segue da ponte de acesso à Rua Alfredo Pachá, mas com a ausência de um agente de trânsito quem sai da ponte ainda tem dificuldades de exercer o direito de preferência.
Para quem utiliza o transporte público, os dias atípicos de frio e chuva nesse mês têm causado um problema. O ponto de ônibus que existia defronte à Casa do Barão de Mauá foi recuado em 50 metros na Avenida Barão do Rio Branco, mas sem o abrigo. Com a chuva, muitos reclamaram da exposição e a demora em fazer daquele local um ponto coberto. “Estou aqui com o meu filho pequeno debaixo de chuva, isso não é certo”, declarou Reinaldo.

Propaganda de show pago no Centro de Cultura gera críticas do Instituto Civis

Tribuna de Petrópolis - 18/11/2011

A propaganda do show do grupo de pagode Exaltasamba, no Centro de Cultura, recebe críticas do presidente do Instituto Civis, Mauro Corrêa
A cidade está agitada e mobilizada para o show do grupo de pagode Exaltasamba, que acontece no domingo, no Parque Municipal, em Itaipava. Talvez por isso a publicidade do evento que está em um outdoor do Centro de Cultura Raul de Leoni tenha passado despercebida. O local público, que na opinião de alguns moradores deveria ser reservado somente para a divulgação de eventos promovidos pela Fundação de Cultura e Turismo, estaria sendo utilizado de forma irregular.
“Achei muito estranho esse tipo de publicidade naquele local. Aquele outdoor deveria servir somente para divulgar as atividades da Prefeitura Municipal. Isso é complicado, já que o show é pago. Tem que respeitar o Código de Posturas, mas nem o próprio governo do município respeita. Por se tratar de um imóvel em pleno Centro Histórico, o Iphan deveria se pronunciar sobre isso. Não falo isso por ser um show de pagode, nada contra a música, mas ali não deveria haver uma propaganda publicitária”, declarou Mauro Corrêa, do Instituto Civis.
A Fundação de Cultura e Turismo informou que está apoiando o evento. O espaço do Centro de Cultura não é cobrado para publicidade. Todos os eventos com apoio da fundação podem solicitar autorização para utilizar o espaço, de igual maneira aqueles que ocorrerão nas dependências do Centro de Cultura Raul de Leoni.
O show é uma realização da Cool Produções e é patrocinado pela Cervejaria Petrópolis. O evento ainda conta com o apoio da casa de shows Tamboatá e da Smirnoff. Junto com a polêmica placa de publicidade ainda foi colocada uma faixa divulgando o direito de meia entrada para quem levar 1kg de alimento não perecível. Mais de 3,3 mil pessoas já confirmaram presença na página do evento criada no Facebook.

Corrida rústica vai ajudar pacientes em transplantes

Tribuna de Petrópolis - 18/11/2011

Organizada pelo grupo HepatoCerto, que reúne cerca de 50 pacientes com doenças no fígado, uma corrida rústica pelo Centro Histórico será realizada no dia 27 de novembro, em prol dos pacientes que estão na lista de transplante de Petrópolis. A partir das 9h, com um trajeto de 8,5km, a corrida deve reunir dezenas de petropolitanos que estarão ajudando o grupo a arrecadar fundos que serão utilizados nas despesas com o transplante, que está sendo feito em São Paulo. A inscrição na atividade sai a R$ 20 e dá direito a uma camisa.
A iniciativa é comandada pela médica hepatologista Kycia Maria Rodrigues do Ó, também presidente do grupo HepatoCerto. “O evento é para todos os pacientes da lista de espera do transplante de fígado, mas existem dois irmãos que estão com o caso mais grave. Um deles é o Nick Jonson, de 17 anos, que inclusive já viajou para São Paulo na semana passada. Através da parceria que fizemos com o Hospital Bandeirantes, será possível reduzir o tempo de espera na fila. O Nick está em uma casa de apoio onde vai aguardar a sua vez”, explicou ela.
A casa a que ela se refere é a Associação para Pesquisa e Assistência em Transplante (Apat). O menino viajou na companhia do pai e ainda ficará na cidade paulista três meses após o transplante para acompanhamento médico. “Quando ele voltar para Petrópolis já virá sem problemas. Ele e o irmão sofrem de hepatite autoimune”, explicou a hepatologista. Ela ressaltou ainda que o tratamento é todo custeado pelo hospital, mas despesas eventuais, como as passagens dos pacientes poderão ser custeadas pelo caixa do grupo.
A corrida terá largada na Avenida Koeller, próximo à sede da Prefeitura Municipal, e segue pela Praça da Liberdade, Avenida Roberto Silveira, Rua Padre Siqueira, Avenida Barão do Rio Branco com retorno na 105ªDP, Rua Treze de Maio, Catedral São Pedro de Alcântara e chegada na Av. Koeler. Outras informações podem ser encontradas pelo telefone 2231-7564 (falar com Patrícia) ou pelo e-mail hepatocerto@hotmail.com
.

quinta-feira, 17 de novembro de 2011

Mudanças ainda não foram testadas

Tribuna de Petrópolis - 17/11/2011

Trânsito sem problemas na saída da Barão do Rio Branco e vizinhanças
As mudanças no trânsito efetuadas pela Companhia Petropolitana de Trânsito e Transporte (CPTrans), no último domingo, ainda não tiveram um teste real na região da Treze de Maio. De acordo com funcionários da própria companhia, somente na próxima semana é que os efeitos serão sentidos. A opinião de guardas e agentes de trânsito é que o novo trajeto de quem chega ao Centro pela Avenida Barão do Rio Branco seja verificado realmente a partir de segunda-feira.
Pouco antes das 18h de ontem, não havia retenções no novo trajeto entre a Avenida Barão do Rio Branco e a Rua Treze de Maio, passando pela ponte da Rua Alfredo Pachá e Rua Padre Siqueira. Por ser o primeiro dia útil da nova medida, a normalidade do tráfego chegou a chamar atenção perto do horário de pico. Pouco depois, no entanto, um pequeno congestionamento surgiu, ocasionado pelo aumento do fluxo de carros vindos do Bingen pela Avenida Piabanha. Pouco depois, o trecho se encontrava livre novamente.
Alguns motoristas mais impacientes chegaram a fazer uso da buzina. Outros, pegos de surpresa, paravam para pedir informações aos agentes de trânsito que operavam no local. Alguns condutores afirmam que a medida deve amenizar os problemas no trânsito daquela região. Os pontos de ônibus de turismo e dos táxis também sofreram alterações. O abrigo para passageiros dos coletivos urbanos que era localizado próximo à Casa do Barão de Mauá foi recuado em 50 metros.

Buraco aberto na pista da 1º de Maio oferece riscos

Tribuna de Petrópolis - 17/11/2011

Moradores providenciaram a sinalização para evitar possíveis acidentes
Na Rua Primeiro de Maio, no bairro Castelânea, um buraco aberto próximo ao número 219 ajuda a atrapalhar o trânsito no local. A via dá acesso à Rua Vinte Quatro de Maio, já é bastante íngreme e tem agora mais um problema com a abertura do buraco, causado por uma provável quebra de tubulação. Bem no meio da pista, obriga motoristas a desviar do obstáculo. Ontem, havia ainda um veículo estacionado de forma irregular na via, deixando o trecho em meia pista.

União dos Negros: desfile de beleza marca evento

Tribuna de Petrópolis - 17/11/2011

A partir do próximo domingo e durante toda a semana, a União dos Negros de Petrópolis comemora a Semana da Consciência Negra. Sem apoio da Prefeitura Municipal, o presidente da entidade, Pedro Fernandes, não conseguiu organizar o evento da forma como gostaria. Com palestras esvaziadas, será realizado somente um Desfile de Beleza Negra, para homens e mulheres, no dia 26 de novembro, no Petropolitano.
“Considero que temas importantes como a contribuição do negro na história da Cidade Imperial, a aplicação da Lei Federal 10.639/03 e combate à anemia falciforme poderiam ser tratados, mas rejeitaram o meu pedido. O Adenilson Honorato, assessor do prefeito, disse que não era preciso investir dinheiro em palestras de divulgação. É preciso também resgatar a história do negro. Só fazer uso de samba e rituais afros não é bastante. Em Nova Friburgo, que teve uma colonização europeia forte, a questão racial já está mais à frente”, declarou Pedro Fernandes.
A Unep apurou junto ao IBGE que a cidade possui 32 mil negros declarados, o que representa 11% da população, que é de 295.917 habitantes (Censo). Para o presidente do grupo, um passo importante para vencer a doença falciforme, que é hereditária e foi trazida ao Brasil pelos escravos, é a capacitação de professores. Conhecida também como traço, a doença é uma mudança genética na produção de hemoglobinas. O indivíduo portador desse mal deve ter acompanhamento médico para que a doença não se agrave.
“Com a capacitação nas salas de aula, os professores podem ajudar a detectar os sintomas como olhos amarelados e braços inchados. Esse problema pode acarretar um aparente desinteresse nas aulas, mas o aluno nem sempre sabe que está com a doença. E ainda tem o priapismo, que acontece quando o pênis fica ereto sem estímulo físico ou psicológico, causando dor. Já aconteceu casos de professores expulsarem alunos com essa situação, o que evidencia a falta de conhecimento de muitos profissionais da Educação”, explicou ele.    
Pedro ainda sonha com palestras nas escolas municipais. Para ele, é necessário iniciar o processo  de mudança através dos mais jovens. “Tem que começar a mudar pelas crianças. Não podemos mais restringir as comemorações dos negros a samba, macumba e capoeira. Enquanto o próprio negro não admitir a existência de preconceito, a situação continuará a mesma”, afirmou Pedro Fernandes. A entidade funciona na Rua Dr. Thouzet, 600 – bloco 6/2 – apto. 402.

segunda-feira, 14 de novembro de 2011

Dentro e fora de campo os juniores do Serrano estão batendo um bolão

Tribuna de Petrópolis - 12/11/2011 - Reportagem de André Reis

Os atletas do sub-20 e o treinador Fernando Pessoa estiveram ontem na Praça D.Pedro para entregar as doações
Além de brilhar dentro das quatro linhas no Campeonato Estadual de juniores da Série C, a equipe do Serrano, que está disputando a fase semifinal da competição contra o Associação Desportiva Itaboraí (ADI), também está dando um show, mas de solidariedade fora de campo.
Ontem, os atletas e o treinador Fernando Pessoa contribuíram com o projeto Alegria Compartilhada, criado por um grupo de jovens petropolitanos que se preocupa com o bem estar do próximo sem querer qualquer tipo de retorno – o que é raro nos dias de hoje.
“Recentemente criamos um grupo que recolhe roupas, alimentos, brinquedos, remédios, entre outros itens. O arrecadado será distribuído para algumas instituições carentes da cidade. Quem estiver interessado em participar do ‘movimento’ basta entrar em contato pelo e-mail: compartilhandoalegria@hotmail.com. O legal é que começamos a nos reunir há pouco tempo e hoje já temos 17 pessoas que colaboram com o projeto”, disse Mayra Hennings, que ao lado de Renata Duriez são as principais responsáveis pela louvável atitude.
“É muito importante ajudar o próximo. A princípio iríamos fazer as doações na quinta-feira passada, mas foi dia de jogo, por isso viemos hoje (ontem) para fazer a contribuição”, resumiu o treinador Fernando Pessoa.
Dentro de campo, a equipe está concentrada para o jogo decisivo de amanhã. O Leão da Serra encara o Itaboraí, na Baixada-Fluminense, a partir das 16h e um empate classifica o Serrano para a final do Campeonato Estadual 2011. Na primeira partida disputada no estádio Atílio Marotti o azul e branco derrotou o adversário por 1 a 0.
Do outro lado da tabela, o Goytacaz goleou o Santa Cruz por 5 a 1, na zona oeste do Rio, e decide amanhã em Campos a sua vaga.

Elevador para deficientes e centro cultural prestes a sair do papel

Tribuna de Petrópolis - 13/11/2011

As mudanças na Casa de Santos Dumont já estão quase prontas
O Museu Casa de Santos Dumont, atrativo turístico que costuma ser o ponto de partida nas visitas guiadas à Cidade Imperial, está em vias de, enfim, inaugurar seu centro cultural e o elevador que facilitará o acesso de cadeirantes. O Centro Cultural 14 Bis funcionará em prédio anexo à casa e também terá acessibilidade para deficientes, com entrada pela Rua do Encanto. De acordo com a Fundação de Cultura e Turismo, faltam apenas alguns detalhes para a conclusão das obras.
A instalação do elevador teve que ser adiada, já que o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) embargou a obra e pediu mudanças no projeto, que já estariam em curso. O equipamento irá permitir o acesso ao primeiro andar da casa, que serviu de moradia ao Pai da Aviação. Em relação ao Centro Cultural 14 Bis, o atraso nas obras, iniciadas em novembro de 2009 e previstas para terminar em setembro de 2010, é atribuído à demora no repasse de verbas da Caixa Econômica Federal.
“Temos pendências com a Secretaria de Obras do município, que ficou encarregada de auxiliar na execução da obra junto à construtora responsável. Temos que estar otimistas com o projeto. No entanto, como envolve vários órgãos diferentes, a captação de recursos demorou um pouco. Dentro do prazo mais curto possível teremos o Centro Cultural, que será um benefício para toda a cidade e que deixa os turistas na expectativa, mas ainda não posso arriscar uma data”, informou Aníbal Duarte, diretor de Turismo da Fundação de Cultura. Com relação ao elevador, Aníbal disse que uma parte precisou ser substituída por não estar de acordo com os padrões do Iphan e que as providências já estão sendo tomadas.
O Centro Cultural 14 Bis, além da acessibilidade, contará com banheiros, inclusive adaptados, cantina, loja de souvenir e sala para a recepção de estudantes. Com as obras o ponto turístico deverá ser o primeiro do Rio a utilizar tecnologias para recepção de deficientes físicos, auditivos e visuais.

sábado, 12 de novembro de 2011

Pedro Leite se mantém à frente da direção do LNCC

Tribuna de Petrópolis - 12/11/2011

O Laboratório Nacional de Computação Científica (LNCC) tem um novo diretor que, de fato, não se trata de uma novidade. Pedro Leite da Silva Dias, atual diretor, foi reconduzido ao cargo após o processo de escolha realizado pelo Comitê de Busca, que é uma comissão formada pelo Ministério de Ciência e Tecnologia para avaliar currículos e entrevistar os profissionais interessados em assumir o cargo de diretor nos institutos de pesquisa. Pedro está na instituição desde setembro de 2007 e fica agora até setembro de 2015.
No dia 30 de setembro, ocorreu a apresentação de seis candidatos ao comitê de busca, que elaborou uma lista tríplice e a enviou ao ministro Aloízio Mercadante. A resposta só chegou nessa quinta-feira. O ministro confirmou a recondução de Pedro Dias ao posto, mas foi preciso que a Casa Civil da Presidência da República aprovasse também o nome. O ministério ratificou a escolha e deu o aval ao novo diretor na noite do dia 10.
Após quatro anos no comando de um dos mais importantes institutos de pesquisa do país, Pedro Dias tem novos desafios para o segundo mandato. “O principal desafio é colocar em prática o plano diretor do LNCC, que foi aprovado no início de 2011. A partir daí é aumentar o papel do laboratório como provedor de serviços de computação de alto desempenho, investir em treinamento e formação de pessoal em computação científica e na inovação”, explicou ele.
Além das metas a ser cumpridas para os próximos quatro anos, Pedro disse que é de sua vontade reforçar o compromisso com o Movimento Petrópolis Tecnópolis. No laboratório, criado em maio de 1980 no Rio de Janeiro e instalado no Quitandinha desde 1998, trabalham atualmente 400 pessoas. Pedro Leite da Silva Dias é um especialista em Mudanças Climáticas e professor da USP.
Aos 59 anos, Pedro é bacharel em Matemática Aplicada (USP – 1974), mestre (1977) e PhD (1979) em Ciências Atmosféricas na Colorado State University – EUA. Professor licenciado do Instituto de Astronomia, Geofísica e Ciências Atmosféricas (IAG/USP) desde 1975. É membro titular da Academia Brasileira de Ciências. Ele recebeu também a Ordem do Mérito Científico - Ministério da Ciência e Tecnologia, em 2002.
O seu currículo é respeitado no meio acadêmico por já ter publicado cerca de 120 trabalhos científicos em revistas e capítulos de livros e 240 trabalhos completos em eventos nacionais e internacionais. Orientou 35 mestres e 25 doutores. Participou de inúmeras comissões da Organização Meteorológica Mundial (OMM), painéis científicos nacionais e internacionais.

sexta-feira, 11 de novembro de 2011

Pesquisa comprova: Rádio Tribuna FM é uma das mais ouvidas do Estado

Tribuna de Petrópolis - 11/11/2011

Parte da equipe da rádio em momento de comemoração pelos resultados: aposta em promoções e novos equipamentos
A Rádio Tribuna FM 88,5 já é líder de audiência em Petrópolis e acaba de alcançar o 10º lugar do Rio de Janeiro no site radios.com.br, que elabora um ranking com as estações mais clicadas através de sua página. O portal reúne milhares de rádios de todo o país e até do exterior, disponibilizando links das programações ao vivo. Através do acesso a esses links é que se mede a audiência. A Rádio Tribuna teve uma ascensão rápida e partiu do 57° do mesmo ranking em janeiro de 2009 até a colocação atual.
“Trabalhamos sempre para conseguir o melhor, e até bem pouco tempo tínhamos somente 300 cliques mensais. Chegamos agora ao 10° lugar, com até 2 mil acessos por mês. Importante deixar claro que na lista não entram aqueles que acompanham a rádio pelo nosso site (http://tribuna.fm). Toda a nossa equipe, que conta com 14 pessoas, é responsável por esse sucesso. E nem divulgamos o portal radios.com. É uma procura espontânea dos ouvintes e isso nos deixa felizes por estarmos também expandindo a nossa área de cobertura”, relatou Rafael Bento, coordenador de programação.
A colocação foi obtida nos meses de setembro e outubro e era uma meta perseguida há algum tempo. O site radios.com.br também faz listagens por segmento e coloca a Rádio Tribuna em 30º lugar entre as mais ouvidas de Pop Rock. São 207 rádios listadas. “Ainda não temos números que comprovam a nossa expansão, mas recebemos muitos telefonemas de fora da cidade. Fomos convidados a participar do prêmio Radialistas, no Rio de Janeiro. A utilização das redes sociais também contribui para o nosso crescimento”, informou Rafael.
O gerente comercial da rádio, Bruno Mattos, aponta que as promoções e a qualidade dos equipamentos, que permitem a transmissão em sinal digital, por exemplo, são o diferencial da Tribuna FM. “Com o sinal digital é possível acessar a rádio de automóveis do Rio de Janeiro que já tem esse sistema. Uma pessoa pode gostar da programação e passar a nos acompanhar pelo site também”, descreveu ele.
Bruno também montou um gráfico onde comprovou a audiência fora da cidade. Ele obteve as informações na promoção Eu ouço a Tribuna FM, que era destinada aos ouvintes de outros municípios. Participaram pessoas de 18 localidades diferentes e, somando as populações de cada logradouro, chega-se a 12 milhões. “Não é uma estatística oficial, mas pensando que 0,25% dessas pessoas ouvem a rádio diariamente, temos uma audiência de 30 mil pessoas”, disse ele.