quarta-feira, 25 de agosto de 2010

Traficante é morto em Petrópolis

Após quase oito horas de negociação, terminou na madrugada de hoje (25) o sequestro de uma jovem de 16 anos, que foi mantida refém por um homem armado em Petrópolis, na Chácara Flora.

Segundo o Batalhão da Polícia Militar, Eduardo Francisco dos Santos, 30, entrou em confronto com PMs, foi baleado e a refém foi liberada sem sofrer ferimentos graves.

Santos chegou a ser socorrido e levado para o hospital Santa Tereza, mas não resistiu aos ferimentos e morreu a caminho da unidade. Com o criminoso foram apreendidos uma pistola calibre 45, 15 munições, 498 gramas de maconha e 25 gramas de cocaína, além de três celulares, um radiotransmissor e um cordão de prata.

A PM informou que a jovem de 16 anos comprava droga na casa de Santos, por volta das 18h30 de terça-feira (24), na localidade da Chácara Flora, região do Alto da Serra. Ao avistar policiais militares na entrada da casa, o traficante passou a manter a jovem refém. Em seguida, ele teria efetuado vários disparos contra os policiais.

Um dos policiais tentou negociar com Santos, mas ele se mostrou "irredutível". Minutos depois, o Bope (Batalhão de Operações Especiais) foi acionado.

Durante nova tentativa de negociação, por volta de 2h, o sequestrador teria efetuado um disparo no interior da casa. Os policiais do Bope, então, invadiram a casa e balearam Santos.

A PM afirmou que o criminoso já tinha três passagens por tráfico e porte de droga em delegacias de Campo Grande, zona oeste do Rio, e Petrópolis.

Publicado no site da Tribuna de Petrópolis.

2 comentários:

  1. A ação do Bope foi esperada. Eles costumam fazer isso. O que assusta é o aumento do tráfico na cidade, principalmente no Alto da Serra. UPP's no Rio, ônibus da Trel, facilitando a entrada de pessoas vindas do Rio pela Serra Velha, tudo isso está transformando o cenário do bairro, infelizmente.

    ResponderExcluir
  2. É verdade. As pessoas tem que entender isso e não fechar os olhos para a realidade. Eles sobem e tem tranquilidade para comandar o tráfico daqui e outros menores podem expandir o domínio. Tudo começa pelo consumo, se não tivesse mercado eles iam para outra cidade.

    ResponderExcluir